Depressão, o mal do século!

Alguns dias você até se sente bem, mas basta um acontecimento e pronto. Você fica mal e às vezes se descontrola ou chora. Uma nó na garganta que você não sabe de onde vem, um vazio no estômago como se tivesse levado um murro. Uma explosão de sentimentos invade a sua mente: raiva, desânimo, tristeza, auto estima lá em baixo. Claro que ninguém é feliz o tempo todo ou sorri o dia inteiro. Mas a depressão te leva ao extremo estado de tristeza, que não passa.

Ai vem a pergunta: Você tem depressão? Bem, isso só pode ser respondido por um profissional da área. Mas alguns sintomas, como os levantados acima, por si só já podem lhe dar alguma pista de que algo não vai bem. Sua qualidade de vida, seus relacionamentos e sua maneira de enfrentar o mundo, podem ser os gatilhos para a depressão aparecer.

Embora a depressão ainda seja vista como um tabu, fazendo com que as pessoas relacionem o fato à fraqueza ou simplesmente insegurança, você precisa saber que isso não é frescura! Depressão é uma doença, e que por isso mesmo tem cura. Se você está passando por momentos difíceis e passa a maior parte do tempo triste e com vontade de chorar, é hora de buscar ajuda!

Fisiologicamente, a depressão é um desequilíbrio no cérebro, ou seja, é um processo químico do qual você não tem controle. Mas, ao contrário de outras doenças, ela não pode ser curada apenas com medicamentos, já que ela é uma combinação de fatores biológicos, psicológicos e sociais. São vários "níveis" de depressão e cada um deles deve ser tratado de maneira indicada. A escolha de um remédio pelo médico é sempre uma parte delicada, pois "encontrar" o remédio certo, aquele que vai de centrar para que você consiga ver as coisas sob perspectivas diferentes, pode levar algum tempo. A fase de adaptação dos remédios também é um período difícil já que a medicação leva dias ou até semanas para surtir efeito, e muitas vezes precisa ser trocado para que você se levante e siga o seu caminho.

Estima-se que cerca de 16% da população mundial já sofreu de depressão ao menos uma vez na vida. Os estudos sobre a doença se iniciaram em 1920 e, já naquela época, demostravam que as mulheres possuem o dobro de chances do que os homens de se tornarem depressivas.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), até 2020, a depressão será a segunda causa de morte mundial por doença, ficando apenas atrás apenas das doenças cardíacas. Sim, os dados são alarmantes!

Para os especialistas a depressão é considerada o mal do século. O dia a dia, os afazeres, os prazos para cumprir ... mil coisas! A pressão, o trabalho, os afazeres do lar, o seu filho que apresenta problemas em casa ou na escola, pode refletir diretamente na sua qualidade de vida, incluindo noites mal dormidas. Isso tudo vai te desgastando e quando você nota, está lá, no fim do poço cavando um buraco cava vez mais em baixo. Muitas pessoas sentem medo em ficarem sozinhas, porque quando isso acontece é inevitável pensar na sua vida e tudo que aconteceu ou está acontecendo. Mas esse é o primeiro convite para você respirar fundo e responder a pergunta: Eu tenho depressão?


Segundo Fresia Sá e Sergio Bastos Jr, fisioterapeutas especializados em Microfisioterapia da Biointegral Saúde, em São Paulo, um diagnóstico médico é necessário para entender se o que estamos sentindo no dia a dia é apenas uma crise ou pode fazer parte de um quadro depressivo. Mas, segundo eles, independentemente do diagnóstico, a Microfisioterapia é um tratamento possível para a depressão: “encontrar o foco do problema é um passo importante e definitivo na cura, mas que precisa partir de uma vontade grande de mudança por parte da própria pessoa”, enfatiza Fresia.


Segundo ela, uma pessoa pode ficar deprimida por uma causa específica: uma morte, uma perda, uma mudança muito grande de vida, que gera uma tristeza ou um desapontamento grande, com o qual fica quase impossível lidar sem ajuda profissional. Mas a depressão também pode aparecer devagar, com pequenos sintomas, que aparentemente não tem relação, como a dificuldade de se comunicar com as pessoas, uma baixa autoestima e um sono que não recupera as energias.


Neste segundo caso, segundo a especialista, fica mais difícil diagnosticar, e as causas podem ser múltiplas: “mais de um acontecimento, ou problemas não resolvidos que foram acumulados na memória celular e que, aos poucos, vão nos tirando as forças podem ser os causadores da depressão”, enfatiza. Sergio explica: “a Microfisioterapia, nesse panorama, é especialmente benéfica, porque encontra memórias traumáticas que, muitas vezes, não lembramos ou não sabemos que existimos”. Segundo ele, o que fica memorizado no corpo, de acontecimentos que foram perturbadores e com os quais não soubemos, de alguma forma, lidar, é a sensação, o sentimento, e isso se multiplica ou vêm á tona conforme vivemos situações similares.


É a tal história. A mente não está boa e quem padece é o corpo. Vale lembrar que cada pessoa tem uma forma de demonstrar a sua depressão. Isso porque, como descrevi anteriormente, o processo é químico. Mas o que isso significa? Que o cérebro possui uma forma de química natural, causada pelos neurotransmissores e que as alterações na função e efeito desses neurotransmissores, bem como a forma que eles interagem com os diversos neurocircuitos que compõe o cérebro, podem ter um papel significativo na depressão e no seu tratamento, já que atuam diretamente na manutenção da estabilidade do humor do paciente. É importante saber que a depressão é mais comum de acontecer com uma pessoa que tenha parentes que também possuem a doença, como a mãe ou o pai por exemplo. 

A depressão possui quatro níveis: a pior delas é a classificada como grave. Ela é mais rara e caracterizada por sintomas intensos e implacáveis. Já a depressão atípica é caracterizada por um padrão de sintomas bem específico como picos de humor temporários em resposta a eventos positivos. Pode resultar em ganho de peso, sono em excesso e sensibilidade a rejeição. A depressão leve, conhecida também como distimia, acontece de forma recorrente e a pessoa que possui essa depressão especificamente. Os sintomas não são tão fortes como a depressão maior, mas eles duram por muito mais tempo. Algumas pessoas podem sofrer com episódios de depressão maior em cima da distimia, condição conhecida como depressão dupla. Há também o Transtorno Afetivo Sazonal (TAS), conhecido também como depressão sazonal, e se caracteriza pela sensação de se sentir diferente no inverno: sem esperança, triste, tenso ou estressado. Esse tipo de depressão tem início no outono ou inverno, quando os dias se tornam mais curtos, e permanece até o início da primavera.


Existem várias formas de tratamento: a psicoterapia, tratamento em clínicas ou hospitais especializados, terapia eletroconvulsiva, estimulação genética transcraneana, além de tratamentos alternativos. O principal é que você nunca se auto medique e que busque sempre ajuda. Depressão não é frescura!


Pesquisando na internet encontrei uma página que trata o assunto de uma forma simples, mas profunda. Se você se interessar basta clicar nesse link aqui.


Texto elaborado com base em pesquisa realizadas em diversas fontes
LEIA MAIS

Look do Dia: Unicornios

Ah os unicórnios! Seres mágicos e místicos que mexem com a imaginação de adultos e crianças. São coloridos, demonstram doçura e delicadeza. A moda dos unicórnios fechou com tudo na última estação e promete permanecer em alta. São roupas, acessórios, calçados. Sim, eles podem não existir mas o fato é que estão por todos os lados.

Aqui em casa eu uma apaixonada. E a Lara, que se encantou com o personagem no Filme "Meu Malvado Favorito", quando começou a ver os unicórnios espalhados por todos os lugares, ficou encantada. Então nos não poderíamos deixar de seguir a moda e mostrar toda a magia desse ser místico no editorial de moda!


Para a Coleção de Inverno a Elian trouxe várias peças com a estampa de Unicórnios. São modelos de roupas estilosas, confortáveis, em vários tecidos diferentes e que também trazem estampas de unicórnios. Essa blusa de manga longa é da linha Elian Fun, uma linha super irreverente e divertida, que nós aqui em casa AMAMOS!


Em um estilo com cara e jeito de criança, que eu sou apaixonada, combinamos a blusa com uma calça de veludo, também da coleção de Inverno Elian. Sou do estilo clássico e gosto de tudo combinando. Notem que o tom da calça harmoniza perfeitamente com os tons da estampa da blusa.


Ideal para passear no shopping, curtir um cinema, dar uma volta do centro da cidade. Estilo garantido! Para deixar o look ainda mais irreverente optamos por um tênis sem cadarço, com estampas bordadas da Pampili.


O look ficou super natural e estiloso, e para dar um ar de criança, optamos por duas traças e um lacinho bem delicado. Lara ama!


A calça em veludo é uma ótima pedida para o inverno. É bem quentinha e foge dos tradicionais jeans - que normalmente não são tão confortáveis - e das calças de moletom ou leggings. São estilosas e ainda confortáveis.

Espero que tenham gostado do editorial de hoje. Só lembrando que as pelas da Coleção de Inverno Elian já estão disponíveis em lojas multimarcas físicas ou em e-commerce.


Lara usa:
Blusa manga longa Elian
Calça de veludo Elian
Tênis Pampili
LEIA MAIS

Procurando por descontos na hora de comprar? Conheça o MeuCupom!

No ano passado estive no EUA. É uma loucura como lá as pessoas usam cupons para comprar, seja no supermercado, em lojas de eletrodomésticos e até roupas ou acessórios. Lá você pode optar por cadastra-se nos sites que liberam cupons, ou até mesmo usar de cupons impressos para fazer as suas compras.

Quando voltei para o Brasil fiquei pensando: não é possível que aqui não haja um único lugar que aceite cupons de desconto, ou um site que gere esses cupons, informando aos usuários cadastrados os melhores descontos em lojas de várias categorias: alimentação, combustível, roupas, acessórios, produtos de higiene pessoal, eletrodomésticos, entre outras categorias. Resolvi usar o Sr. Google e comecei a pesquisar. E eu encontrei! Então não poderia deixar de compartilhar essa super dica com vocês leitoras!




Nas minhas pesquisas eu encontei o MeuCupom, o primeiro site de cupons do Brasil. E eles tem credibilidade! Fundada em 2014, o MeuCupom garante aos usuários descontos reais em tempo real, disponibilizando uma grande variedade de cupons e ofertas de parceiros varejistas nacionais e internacionais. Assim, vocês ficam antenadas nos descontos, não perdem a oportunidade de realizar uma boa compra e o melhor: economizando!

A plataforma MeuCupom combina tecnologia e a experiência do consumidor de maneira efetiva, com conteúdo dinâmico e constantemente ajustável às preferências do usuário, ou seja, você pode pesquisar o que procura de uma maneira bem rápida e fácil para realizar uma compra online de maneira confiável.

Ao entrar no site www.meucupom.com loja na tela principal (home), você começa a sua pesquisa. Pode optar por selecionar os "Top Cupons", as "Top Ofertas", os "Top Produtos" e também os descontos "Perto de Você". Vale para restaurantes, cinemas, lojas de roupas, acessórios, eletrônicos e muito mais.

Mas você deve estar ai se perguntando: como? Fácil! A plataforma MeuCupom trabalha com uma série de parceiros que disponibilizam descontos para as pessoas cadastradas. Essas são algumas das lojas parceiras:


Para garantir o seu desconto é muito simples. Basta seguir os passos:

1) Instale o MeuCupom Alerta pela Chrome Store.

2)  Clique no ícone MeuCupom enquanto está em algum dos nossos sites parceiros e você verá todos os descontos disponíveis na loja.

3) Gostou de algum desconto? Basta clicar na oferta ou copiar o código que será apresentado em tempo real, colar no seu carrinho de compras e o desconto já é seu!

E olha só que bacana: Hoje o site traz 307 cupons on line, 698 ofertas e 130 produtos. Vai perder? Claro que não!

Veja como usar seu Cupom de Desconto:


E tem mais, você ainda consegue personalizar o seu desconto curtindo suas marcas preferidas, personalizando o site do seu jeito, recebendo assim as notificações de novos descontos pra não perder nada! Não se esqueça de salvar os seus descontos e receba de volta parte do valor de sua compra.

Não compre sem antes consultar o MeuCupom. Faça uma visita agora mesmo no site e explore a ferramenta, garantindo assim boas compras.

LEIA MAIS

Look Baby: agasalho de pinguim

Eu sempre digo que a moda é você quem faz. Do clássico ao irreverente, prevalece sempre o seu estilo. Por aqui optamos primeiramente pela qualidade do produto, seguido pelo conforto e só então escolhemos o modelo seguindo o melhor da moda criança. Afinal, essa fase tão linda e com tempo de validade - um dia as crianças irão se tornar adultas e cheias de responsabilidades - deve ser muito bem aproveitada. Além do mais, os looks com cara e jeitinho de criança deixam sempre os pequenos muito bem vestidos, com estilo próprio que esbanja delicadeza, personalidade e muita alegria.

Para o editorial de hoje uma peça que não pode faltar no seu closet assim que o frio chegar: um agasalho! E quem disse que não dá pra ter estilo usando um agasalho? Pois bem, eu vou mostrar como isso é possível!


Muita gente diz que não gosta de roupa no tom preto para criança. Talvez um bebê não fique, realmente, muito bem com esse tom. Mas a partir de um ano, está mais que liberado. Eu sou muito suspeita pra falar, porque amo! Acho que ele dá um "tcham" no look porque sempre vem acompanhado de detalhes ou mesmo estampas coloridas, que dão aquele contraste alegre, como nesse modelo.


Como disse, o agasalho é sempre uma boa pedida para os dias mais frios, porque ele proporciona conforto e aconchego. Faça sempre a opção por estampas ou tons mais alegres, para deixar as crianças estilosas com cara de criança.

Esse agasalho é de pelo, bem macio e possui a textura e aveludada, ideal para dias e noites frescas de uma meia estação como no início do inverno.


Para deixar o look mais comportado use um sapatinho, como no nosso caso. Para looks mais irreverentes use um tênis. Mas jamais use uma bota com agasalho, a não ser que coloque a perna da calça por cima. Os dois estilos não combinam mesmo!

Eu sou do estilo mais clássico e gosto de tudo combinando. A blusa preta combina com a calça. O fundo branco da estampa combina com o sapatinho delicado que vem com lacinho. E o que dizer dessa estampa mais fofa? Um lindo pinguim que ouvindo um música e exalando amor com muitos corações.


A Lia nunca havia usando um conjunto de pelo e amou. Nossa, ficou encantada passando a mão no tecido e também ficava olhando a estampa e dizendo "olha", "olha". Acho que ela se apaixonou pelo pinguim né?

O  conjunto é da grife Tile e Sul, que colore a vida dos nossos filhos e filhas, a cada coleção. A grife veste desde bebês (desde recém nascidos), crianças e até os adolescentes. Bacana né? Quer conferir a coleção de Inverno 2018? Clique e veja o catálogo on line.

As peças da Tile e Sul podem ser encontradas em lojas multimarcas físicas e também em e-commerce em todo o país.


Lia usa:
LEIA MAIS

Campanha do Agasalho 2018: É tempo de doar!

É muito triste quando assistimos pela televisão as condições pelas quais são submetidas as famílias refugiadas da guerra, em uma triste tentativa de deixar o seu país e buscar um novo lar. Muitos morrem durante o trajeto, outros se perdem, mulheres e crianças são submetidas a abusos. E ainda alguns países colocaram barreiras para não permitir que eles entrem em suas terras.

A guerra na Síria tem chamado muito a atenção nas últimas semanas. Os ataques tem deixado centenas de feridos, em sua maioria crianças. Sim! Crianças, que deveriam estar protegidas em seus lares sendo apenas crianças! Elas não podem brincar ou ir à escola. Vivem com medo e em condições insalubres, sem ter o que comer ou vestir.

No Brasil não estamos em guerra, mas basta uma volta de carro pela capital de São Paulo, por exemplo, para ver centenas de acampamento de pessoas sem lar. Elas dormem no chão, desprotegidas! Passam frio, calor, fome e ainda tem que conviver como fantasmas frente a sociedade. E eu tenho certeza que ai na sua cidade você deve ver alguns deles vivendo nessas condições. Isso sem falarmos de famílias que tem um teto, mas que estão prestes a serem despejadas porque não possuem dinheiro para o aluguel. Outras, vivem com tão pouco que mal conseguem colocar comida à mesa. 

É muito cômodo para quem está de fora. Afinal, não é você e não sou eu quem está lá, passando fome ou frio. Confesso que isso me deixa indignada, porque o papel de fornecer princípios básicos como saneamento básico, educação, segurança e saúde é do governo. Nós não deveríamos ter que nos preocupar em dar dinheiro ou cesta básica quando uma instituição não governamental liga na sua casa pedindo ajuda. Não deveríamos sequer ter que ver cenas chocantes como uma criança maltrapilha pede dinheiro no semáforo. Quem deveria cuidar disso é o Estado, a Federação pois pagamos impostos. E sabe o que mais me deixa furiosa? Saber que o dinheiro que deveria ser enviado para instituições de saúde, educação, segurança, entre outras, está indo para o bolso de corruptos. Que Deus não tenha misericórdia deles, pois são assassinos a sangue frio.

Mas apesar de tudo, acho que como cidadãos de bem devemos fazer a nossa parte. Um trabalho de formiguinha mesmo. Um pouco aqui, outro ali e se cada um fizer a sua parte podemos oferecer condições um pouco melhores para quem precisa. 

Já estamos no outono e o inverno logo chega. Essa é a hora de você retirar do seu closet ou guarda roupa as roupas de frio para lavá-las e deixá-las prontas para uso. Que tal separar algumas peças para fazer doação? Doar não é dar aquilo que está velho ou manchado ou rasgado. Doar é dar aquilo que você usaria. Isso faz parte da boa ação.

Na última sexta-feira, dia 23, a primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo, acompanhada do governador Geraldo Alckmin, realizou o lançamento da Campanha do Agasalho 2018. E olha só que bacana: o evento aconteceu no Parque da Mônica, localizado na zona sul da capital, e contou com a presença do criador da Turminha, Mauricio de Sousa, o diretor da Mauricio de Sousa AO VIVO, Mauro Sousa, além dos parceiros das Secretarias de Estado, autarquias, iniciativa privada e sociedade civil e 300 crianças do projeto Casa da Solidariedade, do Fundo Social, que foram convidadas para passar uma tarde de muita diversão. Já é um bom começo não é?


A Campanha deste ano conta com uma novidade: a participação da Turma da Mônica, que estará presente em todas as peças de comunicação , incentivando a população a participar com o slogan "É tempo de doar!". "A Turminha tem um lugar especial no coração não só das crianças, mas também da geração que um dia foi criança e se lembra com carinho das histórias da Mônica, Cebolinha, Cascão e Magali. Histórias que falam sobre o valor da amizade e da importância do respeito ao próximo, conceitos que estão em total sintonia com os propósitos da Campanha do Agasalho", afirmou Lu Alckmin.

Para Mauricio de Sousa, as pessoas em situação de risco precisam estar preparadas para o tempo de inverno que vem aí. " A Campanha do Agasalho é importante e necessária para atingirmos este objetivo. Junte-se à Turma da Mônica nessa ação humanitária do Governo do Estado. Acrescente seu toque de calor humano a essa campanha”.

Marcelo Beraldo, diretor executivo do Parque da Mônica, Marcelo Kheirallah, CEO do Grupo São Joaquim, Mauricio de Sousa, cartunista e fundador da Mauricio de Sousa Produções, Lúcia França, mulher do vice governador de São Paulo, Lu Alckmin, Presidente do Fundo Social de Solidariedade e primeira dama de São Paulo e Geraldo Alckmin, Governador de São Paulo.

Como participar da Campanha do Agasalho
Para participar como um posto de arrecadação, o interessado deve preencher um formulário no site www.campanhadoagasalho.sp.gov.br, que estará em funcionamento a partir de 26 de março. Após o cadastro, o material de divulgação (caixas e cartazes) deverá ser retirado no depósito do Fundo Social, localizado no Jaguaré, na zona oeste da capital. Para aqueles que desejam doar uma peça de roupa ou cobertor, o endereço dos locais de coleta estarão disponíveis no mesmo site.

O período de conscientização da Campanha é de dois meses, mas o Fundo Social recebe doações durante todo o ano em seu depósito. As peças arrecadadas são destinadas para os municípios do Estado e para as entidades sociais da capital cadastradas no Fundo Social, além de hospitais e albergues, que se encarregam de distribuí-las para o público em situação de vulnerabilidade social.

No ano passado, mais de 8 milhões de peças foram arrecadadas e distribuídas para 258 municípios e 281 entidades sociais que solicitaram a doação ao Fundo Social.

Mas você pode doar ai mesmo, na sua cidade. Sempre conhecemos alguém que precisa. Eu guardo algumas roupas da Lara para a Lia, mas outras eu já tenho uma pessoa para a qual costumo doar. Já as roupas da Lia eu divido entre três outras crianças que moram na vizinhança e que precisam. As minhas roupas e as do meu marido normalmente doamos na igreja ou mesmo nas caixas distribuídas em pontos estratégicos pela cidade, normalmente coordenada pelas prefeituras, instituições de caridade ou mesmo a guarda. O importante é ajudar sem saber a quem, pois tudo que plantamos um dia colhemos. Pense nisso!

Abra o seu armário e o seu coração e aqueça o coração daquele que tanto precisa da sua ajuda! Vamos fazer uma corrente do bem pois junto somos sempre mais.
LEIA MAIS

Móveis inteligentes que acompanham o crescimento das crianças.

bloomdV é uma linha de móveis inteligentes criados para serem funcionais, práticos e interativos e que acompanham o crescimento da criança, transformando-se conforme a necessidade de cada fase, podendo ser reaproveitamento até entre irmãos em fases diferentes.

O estímulo da criatividade entre pais e filhos também é outro fator de destaque dos móveis da bloom, pois envolve-os no processo de montagem e reconfiguração dos elementos do mobiliário.

A fabricação dos móveis segue a tradição da marcenaria japonesa, em que as conexões de muitas das peças são feitas com juntas fresadas em CNC e interligadas sem o uso de parafuso, que permite aos usuários montá-las e desmontá-las facilmente, como um quebra-cabeça.

A Linha Bloom dispõe de mesas, cadeiras, bancos, cômodas, caixas organizadoras , prateleiras, mini cama, mini berço, cadeira para refeições.







Você pode ver mais sobre os produtos no site www.linhabloom.com.br
LEIA MAIS

Arquivos

Dados do blog

Dias online
Postagens
comentários