Tabu ainda é principal obstáculo para combate ao suicídio


Algumas coisas me soam estranhas, até parece que não evoluíram como a tecnologia ou com a ciência. Estamos em pleno século XXI e muitas pessoas ainda não aceitam o fato de que depressão é doença! Isso mesmo, basta você ouvir alguém dizer que faz tratamento com anti depressivos que as pessoas já começam a te olhar com outros olhos, a te ver como uma pessoa "maluca". Outras, tratam o assunto com pouco caso, outras até ironizam achando que isso é frescura.

Bom, que já passou por isso ou quem já teve alguém na família com esse problema sabe que depressão não é frescura, que é doença e que é sério! Que a pessoa precisa muito mais do que remédios. Que ela precisa acima de tudo aceitar o seu problema, precisa de apoio dos que estão mais próximos para poder seguir em frente e que a terapia é um passo fundamental para conseguir se livrar dos medicamente. Uma vez com depressão, você pode fazer o tratamento, ficar longe dos remédios por um tempo, mas pode voltar a "cair no poço" novamente. Mas o porquê disso?

Todos nós nos sentimos, vez ou outra em nossas vidas, tristes ou deprimidos. Essa é uma reação natural à perda, por exemplo, aos desafios da vida ou até mesmo à baixa auto-estima. Mas muitas  vezes esse sentimento de tristeza se torna intenso, dura longos períodos e retira a pessoa da vida normal. É aí que vem a depressão, o mais comum dos transtornos mentais. Mas como eu disse, ela não é frescura e é uma doença tratável. Os tipos de depressão são: clássica, distimia, transtorno bipolar e sazonal.

A Organização Mundial da Saúde calcula que, em vinte anos, a depressão ocupará o segundo lugar no ranking dos males que mais matam. E, em função disso, foi criado o setembro amarelo, como um chamado de alerta ao suicídio, que também é um tabu. E foi justamente nesse mês, que eu perdi um grande amigo, que sofria de transtorno bipolar, que por ser chamado de louco, resolveu parar de tomar seus medicamentos, cansou de ser julgado, mas sozinho, isolado e com uma série de problemas com os quais não soube lidar sozinho, achou uma única saída para seus problemas: tirar a sua própria vida. E é por isso mesmo que eu escrevo esse post, como um alerta, como uma forma de ajudar você ou alguém da sua família que procura ajuda.

Reconhecer que você está com depressão não é fácil, digamos que esse seja o maior obstáculo para diagnosticar e tratar a depressão, e para isso você precisará de um profissional de gabarito: o psiquiatra. O psiquiatra tem um papel difícil, ele não tem como fazer uma tomografia, uma ressonância, um raio X para diagnosticar ou medicar você. Ele vai conversar, ouvir seus problemas e nem sempre vai acertar na medicação no primeiro momento. Mas acredite e persista sempre.

Infelizmente, aproximadamente metade das pessoas que passa pela depressão nunca tem a doença diagnosticada ou tratada. E isso pode ser uma ameaça: mais de 10% das pessoas que têm depressão se suicidam. Aqui estão alguns sinais aos quais você deve ficar atento: Tristeza, Perda de interesse por coisas que antes você gostava, Falta de energia Dificuldade de concentração, Dificuldade de tomar decisões, Insônia ou sono em excesso, Problemas no estômago ou na digestão, Sentimento de desesperança, Problemas sexuais, como a falta de interesse, Dores, Mudança no apetite, levando ao ganho ou à perda de peso, Pensamentos de morte, suicídio e auto-mutilação e Tentativa de suicídio.

Nesse mês da campanha brasileira de combate ao suicídio – a Doctoralia, plataforma que conecta profissionais de saúde e pacientes, conversou com especialistas para desvendar os principais estigmas sobre esse assunto. De acordo com o Ministério da Saúde, em 2016 o Brasil registrou 11.433 mortes por suicídio, número 2,3% maior do que o registrado no ano anterior. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 322 milhões de pessoas no mundo sofrem de depressão, transtorno mental mais associado ao risco de suicídio, sendo 11,5 milhões de brasileiros – deixando o país em quinto lugar do mundo entre os mais afetados e em primeiro quando se fala de América Latina. 

Entre as principais questões, o tabu e o preconceito existente em relação aos transtornos mentais ainda são as principais barreiras ao tratamento. “É possível observar uma mudança de mentalidade, mas ainda precisamos melhorar muito. Esse cenário não está tão ruim como era há 20 anos, mas na prática vemos muito preconceito, às vezes isso vem do próprio paciente”, destaca o psiquiatra e membro da Doctoralia, Rafael Dias Lopes. “Por ser uma doença de ordem mental, acontece de a pessoa ser subestimada, questionada e até ter seu problema minimizado e relativizado”, completa a psicóloga especialista em saúde mental e membro da Doctoralia, Tatiane Paula Souza.

Os profissionais são unânimes dizendo que o primeiro passo do tratamento é acolher a pessoa que se encontra em situação de risco. “Ela precisa sentir que pode falar sobre o que está sentindo, que não será julgada por isso e nem terá seu problema tratado como frescura”, pontua Dr. Rafael Dias Lopes. “A pessoa que está em sofrimento e chega a verbalizar que tem vontade de sumir ou que não aguenta mais viver, precisa se sentir acolhida, o que não acontece geralmente. É preciso entender que não se trata de uma pessoa fraca, pelo contrário, ela é corajosa e está buscando ajuda”, completa Tatiane.

Dúvidas comuns
Dentro da plataforma, a Doctoralia dispõe do serviço “Pergunte ao Especialista” - que permite tirar dúvidas sobre saúde, de forma gratuita e anônima. A maior parte das dúvidas relacionadas a esse assunto são sobre as medicações para o tratamento da depressão. Entre elas é possível observar questionamentos sobre quais são os riscos de dependência e os efeitos colaterais de medicamentos para tratamento dessa patologia. 

Os especialistas esclarecem que existem diversos transtornos mentais que podem estar associados ao suicídio e a necessidade de medicação varia de acordo com o caso, portanto somente um médico pode avaliar o paciente e medicar de acordo com o quadro de cada um. “A depressão é a causa mais conhecida para o suicídio, mas não é a única. A pessoa precisa passar por uma avaliação para se estabelecer o diagnóstico, depois disso é possível discutir a medicação, dosagem e duração necessária de tratamento. Também é importante unir o acompanhamento do psiquiatra com o tratamento psicológico”, pontua Dr. Rafael. 

De forma geral, todos os profissionais sinalizam que é essencial observar os sinais que podem indicar mudanças comportamentais de uma pessoa com risco de suicídio e buscar ajuda profissional é fundamental. “O isolamento, por exemplo, pode ser um forte indício. Se a pessoa muda muito o seu comportamento habitual, abandonando as coisas do dia a dia, não quer conversar, chora muito, fala sobre morte ou faz referências ao suicídio, é essencial consultar um profissional o quanto antes”, aponta Dr. Rafael. A psicóloga Tatiane sinaliza ainda que os sinais podem ser discretos e não verbais. “A pessoa pode apresentar bastante ambivalência, pois existe um conflito interno. De modo geral, o comportamento é marcado por um sofrimento intenso, com traços de desesperança e desamparo”.

Sobre a Doctoralia
Parte do Grupo DocPlanner, a Doctoralia é uma plataforma que conecta pacientes e profissionais de saúde, proporcionando uma experiência de cuidados e tratamentos próxima e mais humanizada. A plataforma oferece um espaço para perguntas, troca de opiniões e busca segmentada por especialistas de acordo com as necessidades de cada pessoa. Para os profissionais e centros de saúde, a Doctoralia auxilia no gerenciamento de pacientes, ampliando a presença on-line do profissional e melhorando a eficiência de suas consultas. Para saber mais sobre a empresa visite: www.doctoralia.com.br

Sobre o Grupo DocPlanner
O Grupo DocPlanner, fundado em 2012 na Polônia, oferece serviços para mais de 25 milhões de pacientes por mês e gerencia cerca de 700.000 reservas de consultas mensais. A empresa tem mais de 2 milhões de profissionais disponíveis e 2 milhões de opiniões de pacientes nos 18 países em que está presente.

Acesse: Doctoralia no Facebook: @doctoralia.br
 
LEIA MAIS

Look Fofura: Hello Kitty invade o closet das meninas

Quem aí é apaixonada pela gatinha mais fofa do mundo todo? Por aqui a Hello Kitty faz sucesso viu? E pra mostrar um "tiquinho" só de como a coleção primavera da Hello Kitty Modas está um verdadeiro arraso de fofura e estilo, preparei uma produção de moda de babar, e ele veio em dose dupla!


Minhas duas princesas, Lara e Lia, usando um conjunto que é um verdadeiro espetáculo, na verdade está mais para uma explosão de fofura. Em cada detalhe um suspiro em forma de delicadeza.


A calça, no estilo saruel, vem com bolsos e essa estampa maxifloral com a gatinha espalhada no meio das flores. É o estilo primavera na melhor forma, na forma da Hello Kitty. E é pra garotas, crianças e bebês com estilo e personalidades próprias como a Larinha.


O tecido é bem fresquinho, molinho e leve, ideal para os dias de calor. A blusa, que vem com a gatinha, é super delicada e tem detalhes em strass com flores na orelhinha. E ela é estilo nadador, pra deixar o look ainda mais fresquinho.


E dá pra combinar com sandálias como o look da Lia, sapatilhas como no look da Lara ou até tênis. Tudo combina com o estilo da Hello Kitty.


Você pode comprar a marca Hello Kitty Modas, que é da Cristina Fashion Brands, assim como outras marcas como Bee Loop, Gloss, Quimby e Up Baby através do site www.vestis.com.br e com desconto. Isso mesmo, seguidores do blog e do instagram tem desconto na compra (válida apenas uma compra por CPF), utilizando o CÓDIGO DE CUPÓM "ARIANE". Não vai perder não é? Mas corre que a promoção vai até o dia 30/10/2018.


Muita fofura mamães! Não percam a oportunidade de comprar esse e outros looks das melhores marcas através do site e com desconto.


Lara e Lia usam:
Conjunto Hello Kitty da Hello Kitty Modas

Compre com desconto usando o código de cupom ARIANE através do site www.vestis.com.br
LEIA MAIS

90 anos de Mickey Mouse: Conheça 10 curiosidades sobre esse personagem


Quem aí é fã do Mickey Mouse? Entre adultos e crianças, o difícil é encontrar quem não o seja não é? Ainda mais com um mundo mágico só com os personagens Disney, sendo o Mickey o principal deles.

Você sabia que o personagem mais amado do mundo todo comemora 90 anos de sua primeira aparição oficial em dia 18 de novembro, e esse é o dia que eu estarei partindo para Orlando e indo para a Disney ebaaaaa. Nessa data será lançado o seu primeiro curta "Steamboat Willie"

Pois bem, já se passaram 90 anos desde sua criação e Mickey Mouse continua vivo na memória de crianças e adultos ao redor do mundo, e é a franquia número 1 da The Walt Disney Company. Em seu nonagésimo aniversário, confira algumas curiosidades do personagem mais icônico do mundo:

1. No início, o personagem principal de Walt Disney não era Mickey...
E sim Oswald, o coelho sortudo. Walt Disney acreditava que o personagem seria um sucesso, mas em uma viagem para tentar conseguir dinheiro para a produção, os investidores deram uma resposta negativa e, como os direitos autorais do personagem pertenciam a eles, assumiram o controle do personagem.


2. O primeiro nome de Mickey Mouse, na verdade era...
Mortimer! Após a reunião com os investidores de Oswald, Walt Disney e sua esposa voltaram a Los Angeles em um trem onde, Walt passou o tempo criando um ratinho alegre e com grandes orelhas redondas.



3. O nome "Mickey" foi sugerido por outra pessoa
Lillian, esposa de Walt, achou o nome Mortimer muito pretensioso e sugeriu Mickey. A partir daí, nascia um astro!


4. Nem tudo foi sucesso no começo!
Após criar o personagem, Walt Disney começou a trabalhar imediatamente no primeiro desenho animado de Mickey Mouse: Plane Crazy. O entusiasmo desapareceu quando nenhum distribuidor quis comprar o filme. Em sua segunda tentativa, Walt produziu outro desenho animado mudo intitulado Mickey, The Gallopin' Gaucho, porém a Warner Bros. havia iniciado os filmes falados.


5. A estreia de Mickey Mouse nos cinemas foi um grande marco...
Com Steamboat Willie, Mickey Mouse fez sua estreia nas telas de cinema em 18 de novembro de 1928, no Colony Theatre de Nova York, como o astro do primeiro desenho animado com som sincronizado.


6. As primeiras palavras de Mickey foram...
"Hot Dog! Hot Dog!", a fala faz parte do curta-metragem The Karnival Kid (1929). Daquele momento em diante, na maioria dos curtas de Mickey durante a Segunda Guerra Mundial foi o próprio Walt Disney que deu voz a Mickey.


7. Mickey Mouse possui nomes diferentes em alguns idiomas
Apesar do nome Mickey Mouse ser conhecido no mundo todo, em italiano, é chamado de Topolino; em alemão, é o Micky Maus; em espanhol, Raton Mickey; em sueco, Musse Pigg; e em mandarim, Mi Lao Shu.


8. Mickey participou da cerimônia do Oscar duas vezes
Em 1998, o personagem subiu ao palco para entregar um envelope ao ator Tom Selleck. Já em 2003, Mickey voltou a aparecer na cerimônia como animação ao lado da atriz Jennifer Garner.


9. Mickey Mouse chegou à televisão em 1950
Nesta década, Walt produziu um especial de Natal para televisão chamado "One Hour in Wonderland". O desenho clássico Relojoeiros das Alturas (1937) também foi apresentado como parte das comemorações de fim de ano.


10. Mickey Mouse foi o primeiro personagem de desenhos animados a ser amplamente licenciado
O primeiro livro de Mickey Mouse foi publicado em 1930 e a Ingersoll Watch Company produziu o primeiro relógio do Mickey em 1933.



LEIA MAIS

Look Casado: Vestido e macaquinho floral

Os macaquinhos estão em alta e vocês já devem ter percebido. Um moda que não sai das passarelas, vive vestindo as minifashionistas e ganham cada vez mais preferência, tanto quanto os vestidos, que são os queridinhos das nossas princesas. E para curtir o melhor da temporada primaveril, nada melhor do que as estampas florais, que deixam o look alegre e super delicados.

Para a produção de hoje combinei dois looks, com a mesma estampas, em dois modelos que fazem o estilo das meninas e que caem bem em todas as ocasiões. São lindos, versáteis e super estilosos:


Esse foi o look que a mamãe escolheu para um dia de diversão no centro da cidade. Tinha festa, com brinquedões, música ao vivo, passeio de trenzinho, pipoca, algodão doce e muito mais, ou seja, diversão na certa. E o look tinha que ter a cara da alegria. E olha que floral mais lindo!


A alegria das meninas, super estilosas e confortáveis. É o que eu sempre digo, dá pra associar um look estiloso e confortável, pra deixar a sua criança bem vestida e também a vontade na hora de brincar? Claro que sim! E essa é a prova disso. Confira outras fotos lindas desse dia alegre.


A pequena aguardando sua vez de brincar, na sombrinha, saboreando algodão doce, porque em ocasiões especiais essa dose extra de açúcar com muita água pra hidratar tá mais que liberado. E a Lara então, que tem sangue de modelo nas veias, já foi fazendo suas poses.


O vermelho é uma cor chamativa, forte e contrasta bem com o tom claro da pele dela. O maxi floral de flores brancas e amarelas com poá fez uma diferença super charmosa.


Nos cachos um laço vermelho, porque mamãe ama combinar todos os detalhes, no melhor estilo clássico, e ela colheu algumas flores amarelas que combinou com as estampas.


Presente pra você leitora. Um cheirinho nosso pela nossa amizade e pelo carinho que temos com você!


E claro que tem foto da Lia arrasando com o seu macaquinho. Gente eu amei essa dobradinha porque os modelos são diferentes mas as estampas iguais. Achei que elas ficaram lindas!


O macaquinho veio com um elástico na cintura para dar mais modelagem ao corpo e olha que linda a parte de traz.


Super fresquinho, ideal para os dias quentes mesmo. E a Lia também fez pose pra você tá? Ela é uma fofa.


As peças da Coleção Primavera Verão 2018/2019 da Elian você encontra em lojas físicas e em e-commerce multimarcas em todo o Brasil.

E pra finalizar foto dessa dupla numa explosão de fofura:


LEIA MAIS

Ticiane Pinheiro e Rafa Justus demonstram seu interesse pelo mundo fashion

Já acostumada com as câmeras, a apresentadora Ticiane Pinheiro agora divide espaço nas telinhas com a filha Rafaella Justus. Aos nove anos de idade, Rafa estreia como garota propaganda da marca de moda infantil Brandili, que lançou a campanha da nova coleção de Alto Verão2018/2019 com um vídeo publicitário especial no estilo mãe e filha. A nova coleção chega às lojas em outubro, mas o comercial protagonizado por Tici e Rafa já está no ar. A parceria com a Brandili foi novidade para a Ticiane, sendo o primeiro comercial da Rafaella Justus. As cenas cheias de amor foram gravadas em São Paulo e casam perfeitamente com o propósito da marca, que como objetivo demonstrar o amor dos pais pelos filhos. Animada com o primeiro comercial da filha e o talento de Rafinha, a apresentadora conversou com a equipe da Brandili sobre os bastidores da campanha.


Equipe Brandili:  Qual o sentimento ao ver a Rafa estreando como garota propaganda de uma marca?
Ticiane Pinheiro:  Foi muito gostoso ver pela primeira vez a Rafinha gravando um comercial comigo. Várias marcas pediam há tempo para aceitarmos uma campanha juntas, mas eu e o pai da Rafa [Roberto Justus] sempre respeitamos a vontade e o tempo da nossa filha. Queríamos fazer algo com que ela se identificasse também. Nós sempre perguntamos se é da vontade dela. Quando recebemos o pedido da Brandili, nós mostramos para a Rafa as roupas da nova coleção, explicamos como seria a campanha e ela ficou encantada.

Como foi para vocês protagonizarem um comercial juntas?
Ticiane Pinheiro: Trabalhar com a Rafa foi uma delícia porque nos divertimos muito juntas. Foi leve, divertido e muito descontraído.

A Rafa é companheira? Ela gosta de acompanhar você em campanhas de moda, por exemplo? Ela demonstra interesse pelo mundo fashion?
Ticiane Pinheiro: Ela quer sempre participar e adora acompanhar. Sempre quando estou em campanha, fazendo fotos, gravando meu programa ou gravando para o meu canal no YouTube, a Rafa quer participar.

Qual o estilo da Rafa?
Ticiane Pinheiro: Ela é muito fashion e gosta de todos os estilos, ainda bem. O único requisito é que haja harmonia nas cores, pois ela gosta de tudo combinando. O sapato, por exemplo, tem que combinar com a roupa.

A Rafa ainda não participa tanto de ações publicitárias, mas topou fazer esta campanha com você. Qual a relação da marca Brandili com vocês? O que chamou a atenção para esta parceria?
Ticiane Pinheiro: A família Brandili nos conquistou pelo cuidado e carinho com as crianças, a delicadeza na escolha das roupas e o bom gosto, que é visível nas coleções da marca. A Rafa amou a coleção e topou participar da campanha na hora.

A nova coleção de Alto Verão 2018/2019 da Brandili traz muitas novidades para vestir as crianças com estilo e conforto. A marca é referência em moda infantil e atua no segmento têxtil há mais de 53 anos, sempre oferecendo às crianças roupas divertidas para todas as ocasiões. A partir de outubro, as peças da nova coleção estarão à venda na loja virtual da Brandili e também nas multimarcas em todo o país.

LEIA MAIS

Listras em alta

Estampa vai, estampa vem e as listras continuam sempre ali, firmes e fortes. Sempre em alta, elas garante, que os looks nunca saem de nossas produções de moda, principalmente nas estações mais quentes como primavera e verão. Seja em roupas ou biquínis, elas dão um ar de graça e estilo. Pode ser uma blusa mais básica, um macacão, um vestido, mas se as listas forem harmonizadas e a modelagem perfeita para o corpo elas deixam o visual cool, trazendo estilo e charme. 

As listras são aquele elemento curinga, justamente por serem democráticas e por garantirem que a sua produção clássica ganhe estilo em qualquer ocasião. As que amam looks despojados podem combinar com jeans destroyed, se for uma blusa por exemplo, combinando com tênis. Mas vale um vestido combinando com sandálias, rasteirinhas ou sapatilhas. E pra não errar na hora de vestir a sua criança, hoje tem dica aqui no editorial de moda para a Fakini.


Simplesmente apaixonada pela delicadeza desse vestido da nova coleção Fakini. Ele é assim mesmo, mais comprido e tem mais, o modelo dele é mullet, ou seja, é mais comprido na parte de traz.


Esses detalhes fazem muita diferença porque deixam o look super diferenciado. Outro detalhe que é puro charme é a amarração na parte da frente. E olha que a modelo fez até pose pra mostrar aqui pra vocês.


Existem diferentes tipos de listras e é por isso mesmo que elas são clássicas e nunca saem de moda. Essa é o tradicional "cor sim, cor não" no to, rosa mais escuro. Branco com rosa, do jeito que as meninas amam. Uma cor apaixonante.


Eu fiquei encantada com todos os detalhes e sei que vocês ai também devem ter amado, então fica a dica: a nova coleção Fakini já está disponível em lojas multimarcas físicas e em e-commerces em todo o Brasil.


Pra deixar o look bem delicado, eu combinei com sapatilhas Pampili com detalhes de coração e um laço da Bilu Tetéi todo trabalhado. Ficou fofo demais. E aí gostaram?


Lia usa:
LEIA MAIS

Nickelodeon estreia animação "Os Chocolix"


A Nickelodeon estreia a animação ‘Os Chocolix’. A história se se passa no reino fantástico e animado da Chocolândia, onde mora a família que dá nome à série. Os episódios inéditos serão exibidos todas as terças e quintas, a partir das 11h.

Logo no primeiro episódio, a família ‘Chocolix’ formada por Dona Branca, Don Cacau, seus filhos Chocomark, Chocholyne, e a mascote Docecookie, se muda para a ‘Chocolândia’ e precisa aprender a lidar com as inseguranças dessa nova fase de vida. Nesse novo mundo, a turma vai viver aventuras incríveis e divertidas, enquanto aprendem muito sobre o conceito de amizade, valores e a importância da família.

Segundo a criadora da série Jacqueline Shor, Chocolix tem a responsabilidade de trazer discussões importantes para o âmbito infantil, abordando temas como bullying e tolerância com o que é diferente, em diversos aspectos. “Personagens como Max, que é baixinho, e Chocomark que nasceu com ‘crispis’ no rosto, reafirmam a mensagem da animação de valorizar a autoestima de cada um, mostrando que todos são especiais, cada um ao seu modo”, explica Jacqueline.

Além disso, o ambiente lúdico de personagens que habitam em um reino encantado de doces, aproxima a animação das crianças. Envolvendo os pequenos e os pais de forma alegre e responsável nas aventuras e temáticas abordadas.

SERVIÇO – ‘OS CHOCOLIX’
Classificação indicativa: LIVRE
Episódios inéditos: toda terça e quinta-feira, às 11h.
LEIA MAIS

Arquivos

Dados do blog

Dias online
Postagens
comentários