Dedeka lança Coleção Floresta Encantada {Outono Inverno 2019}



Com o olhar atento ao conforto e liberdade de movimento dos pequenos, a Dedeka é especialista em homewear infantil e traz como inspiração para sua nova coleção outono-inverno 2019 a magia da Floresta Encantada.

Esse cenário cheio de histórias e que desperta a imaginação das crianças foi o ponto de partida para a criação de estampas lúdicas e exclusivas. Fadas, dragões e outros animais e elementos mágicos estão presentes em pijamas e acessórios que vão guiar o sono tranquilo de bebês e crianças na próxima estação.


A linha homewear bebê (0-12 meses) e primeiros passos (1 a 3 anos) traz uma série de peças com estampas coordenadas. Pensadas para combinarem entre si em diferentes tecidos, como o suedine e o microsoft, a ideia é garantir a praticidade e o estilo na hora de montar o enxoval, sem deixar de lado a fofura aqui representada pelo simpático elefante.


 


No homewear infantil (tamanho 4 a 14), a novidade fica por conta dos pijamas femininos com blusas alongadas e o pijama de dragão com asas removíveis para a criançada voar alto e dar asas à imaginação. Além disso, nos dias de frio intenso, o cachecol de microsoft torna-se um item superversátil, que combina com os pijamas e também com os novos modelos de pantufa com palmilha anatômica e solado antiderrapante.




A coleção traz também peças em algodão e modal – um tecido desenvolvido para a Dedeka e que combina as propriedades do algodão com o toque suave do modal. Outra inovação são os pijamas em microsoft e moletinho sublimados, que conferem ainda mais detalhes às estampas. A tradicional linha de básicos underwear segue com toda a qualidade e conforto dos produtos Dedeka, ideal para usar por baixo das roupinhas e manter a garotada aquecida neste inverno.

Os produtos já estão à venda em lojas multimarcas e também na Loja Virtual da Dedeka https://loja.dedeka.com.br.
LEIA MAIS

Animação "As Aventuras de Lelé" surge para ajudar pais, mães e filhos a terem vida mais saudável

A produção de conteúdo infantil aumentou no Brasil, em decorrência da lei que a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) instituiu às operadoras de TV a cabo a veicular programas nacionais e independentes. A proposta, baseada em 3 horas e 30 minutos por semana, permitiu que crianças assistissem programas educativos, atingindo o público e, consequentemente, obtendo o sucesso.

Vladimir Kosma Zworrynkin, inventor da televisão, defendia que o meio de comunicação tem o objetivo em educar e transmitir cultura aos telespectadores. Com essa missão, surge as As Aventuras de Lelé, desenho que ajuda pais, mães e filhos a terem uma vida mais informada, saudável, feliz e menos ansiosa.

Criado pelo roteirista Caio Trevisan Aidar, em parceria com o pediatra Dr. Fábio Bozelli, a animação possui mais de 1,5 milhões de views no Youtube, além de contar com seguidores no Facebook e Instagram. Além dos dois sócios que começaram a idéia, outros entraram com o passar do tempo para acrescentar. André Mattar, médico pediatra; Daniela Caramez, publicitária e gestora cultural; Jefferson Bozelli, odontologista pediatra; Jr. Caramez, publicitário e ilustrador; e Paula Bozelli, educadora pedagoga que entraram após o início da ideia, mas foram essenciais para o crescimento do projeto.

Com público alvo voltado para crianças de 1 a 5 anos, "As Aventuras de Lelé" conta história do coelho esperto e observador, Lelé, que através do seu dia a dia, consegue resolver problemas e dar dicas aos seus amigos, mostrando que é possível viver de maneira saudável e divertida. O desenho animado aborda diversidade, diferenças de espécie, de estilos e comportamentos, o respeito e outros temas importantes.


"O projeto surgiu após eu levar meu filho em uma consulta com o Dr. Fábio Bozelli. Durante as visitas, conversávamos sobre ansiedade dos pais, alimentação, atividades físicas e a importância do diálogo com os pequenos. Com esse insight, começamos o processo de pesquisa e planejamento", comenta o roteirista, Caio Trevisan Aidar.

Com 4 episódios, de 1 a 3 minutos, lançados, "As Aventuras de Lelé" já debateu o desfralde, orientação do sono, falta de estímulo, febre, ciúme, alimentação, ansiedade, escovação e a necessidade de brincar ao ar livre.

"Queremos traduzir a linguagem médica em um linguajar simples, explicando a importância de ter bons hábitos e que é possível ter uma vida equilibrada, para os pais e os filhos", comenta o pediatra, Fábio Bozelli.

Sobre As Aventuras de Lelé
Criado pelo publicitário Caio Trevisan Aidar e pelo pediatra Fábio Bozelli, a animação tem o objetivo de ajudar pais, mães e filhos a terem uma vida mais informada, saudável, feliz e menos ansiosa. Feito para crianças de 1 a 5 anos, o desenho possui mais de 1,5 milhões de views no Youtube, com episódios de 1 a 3 minutos de duração em média.

Onde encontrar:
www.facebook.com/asaventurasdelele/
www.youtube.com/asaventurasdelele/
LEIA MAIS

Campinas Shopping promove encontros com os personagens e bate-papo com Mauricio de Sousa

Já pensou em participar de um encontro com o cartunista mais famoso do Brasil, criador dos personagens da Turma da Mônica, além de muitos outros personagens que fizeram parte da nossa infância e que muito encantam as nossas crianças? Então você não pode perder essa oportunidade!

Neste domingo (17), uma série de ações ligadas ao universo Mauricio de Sousa, inclusive contanto com a presença do próprio cartunista e também de seus personagens oficiais marcarão presença em um evento exclusivo no Campinas Shopping. Mas atenção, as são senhas limitadas e tudo é gratuito.

No local o criador da Turma da Mônica lança o livro “Narizinho Arrebitado”, inspirado na obra de Monteiro Lobato, na Livraria Leitura. A programação gratuita contará com bate-papo com o cartunista e tem início marcado para as 16 horas. Haverá ainda exposição do Fusca Horácio e da escultura da Mônica Parade, Monicolor, do artista Cako Martim. Um dos pontos altos será o encontro com os personagens oficiais Mônica, Cebolinha, Cascão e Magali.

A participação no bate-papo é aberta aos interessados que adquirirem, na Livraria Leitura do Campinas Shopping, um exemplar do livro, previamente autografado por Mauricio de Sousa. As vendas estarão liberadas no domingo (17), a partir do meio-dia, e as senhas serão limitadas.

A criançada e também os adultos poderão participar dos encontros gratuitos com os personagens às 14h30, 15h30 e 16h30. As sessões, que ocorrerão próximo à praça de Eventos Átrio, têm duração de 30 minutos cada e as senhas, limitadas, serão distribuídas a partir das 13 horas. Muito bacana não é mesmo? Uma atração imperdível para curtir em família nesse domingão.

Vale lembrar que antes da programação oficial, voltada ao público e a imprensa, Mauricio de Sousa atenderá alunos dos Colégios Pedro e Rafael e Gênius, de Campinas, que adotaram a obra “Narizinho Arrebitado” para ser utilizada em sala de aula.

ATRAÇÕES:

Horário
Em espaço montado em frente à Livraria Leitura, estará em exposição o Fusca Horácio (verde como o personagem de Mauricio de Sousa), de propriedade de Ervin Moretti, presidente do Fusca Clube do Brasil. O veículo, autografado por Mauricio de Sousa, já recebeu prêmios em Águas de Lindóia; Santos; no ABC Old Car, de São Caetano do Sul; Águas de São Pedro e é sempre sensação nos eventos em que comparece.

Mônica Parade
O Campinas Shopping recebe também a escultura Monicolor, do artista Cako Martim, que fez parte da exposição Mônica Parede na cidade de São Paulo. Uma intervenção artística da personagem mais famosa dos quadrinhos, totalmente personalizada. Com 1,60m de altura e produzida em fibra de vidro, a ‘Mônica’ fica sobre uma base de 25 cm, tornando-se um monumento de cerca de 1,70m de altura. É a Mônica em uma nova roupagem, totalmente diferente do que é visto nos tradicionais gibis de sua turma. A escultura Monicolor já esteve exposta exposição em várias bienais do livro de São Paulo e do Rio, feira da ABDL (Associação Brasileira de Difusão do Livro) e da FNLIJ (Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil).

O Livro
No livro, a história do Sítio do Picapau Amarelo, uma das principais obras de Lobato (1882-1948), ganha ilustrações e vida com os personagens da Turma da Mônica. Mônica revive a falante boneca Emília e Magali, a menina Lúcia, carinhosamente chamada de Narizinho, neta da conhecida e querida vovó Dona Benta.

A turma de Narizinho ainda conta com o Doutor Caramujo, Tia Anastácia, a famosa barata Dona Carochinha, o Maestro Tangará, o sapo Major Agarra, o Fura-Bolos e a renomada costureira francesa Dona Aranha.

Narizinho Arrebitado, obra que se tornou domínio público este ano, foi o primeiro livro que Lobato escreveu para crianças, no início dos anos 1920.




Dados da publicação:
Turma da Mônica – Narizinho Arrebitado
Autor: Monteiro Lobato
Adaptação: Regina Zilberman
Ilustrações: Mauricio de Sousa
Apresentação na orelha: Prof. José Vicente – Reitor da Faculdade Zumbi dos Palmares
64 páginas
Girassol Brasil 
Preço: R$ 29,90 (preço exclusivo para o evento na Livraria Leitura do Campinas Shopping)

SOBRE MAURICIO DE SOUSA
Nasceu em 1935 e iniciou sua carreira como ilustrador em Mogi das Cruzes, uma cidade do interior de São Paulo – Brasil. Aos 19 anos, mudou-se para a capital e, durante cinco anos, trabalhou no Jornal Folha da Manhã (atual Folha de São Paulo), escrevendo reportagens policiais. Em 1959 criou seu primeiro personagem, o cãozinho Bidu. A partir daí vieram, Cebolinha, Cascão, Mônica, e tantos outros. Em 1970, lançou a revista Mônica. Depois de passar pela Editora Abril e Editora Globo, assinou contrato com a multinacional italiana Panini. Cerca de 150 empresas nacionais e internacionais são licenciadas para produzir mais de três mil itens, com os personagens de Mauricio de Sousa; suas criações chegam a cerca de 30 países.

CLUBE LEITURA
"Narizinho Arrebitado” já teve lançamento antecipado pelo Clube Leitura, clube de assinatura da rede de livrarias. No domingo, será montado um estande especial do Clube, com distribuição de brindes e venda de assinatura de todas as modalidades disponíveis.

SERVIÇO: 
Mauricio de Sousa na Livraria Leitura do Campinas Shopping 
Quando: domingo, 17 de fevereiro
Horário: 16 horas
Realização: Livraria Leitura do Campinas Shopping, Editora Girassol e Campinas Shopping

*Evento gratuito 
**Participação mediante retirada antecipada de senhas no dia do evento
***A compra não garante autógrafo personalizado ou fotos com o cartunista

LEIA MAIS

É possível ser feliz em tempos de redes sociais?

Você já reparou que quando chega a qualquer lugar em que precisa esperar algum tempinho, como um consultório médico por exemplo, você logo pega seu smartphone e loga sua conta nos apps de alguma rede social? Pode ser facebook, instagram, twitter, tumbler, pinterest e muitos outros a perder de vista. Uma rotina que nos coloca no piloto automático.

Com o avanço da tecnologia e a praticidade dos aparelhos como tablets e celulares que você usa em casa ou carrega com facilidade para onde vai, conectar-se a esse mundo usando apenas as mãos é pura praticidade. Pois é, as redes sociais tornaram-se o local em que amigos e figuras públicas mostram, além de ideias e posicionamentos, também a sua vida íntima. A crítica mais ferrenha às elas decorre de uma falta de "verdade" demonstrada nas postagens. As vezes a pessoa posta um lugar lindo, rodeada de amigos, sorrindo mas na verdade sua vida pessoal passa por um verdadeiro "inferno". 

O que muitas pessoas ainda não entendem é que pode haver uma "edição" da realidade nos posts que podem estar vendo, e se sentem decepcionados com a própria vida, supostamente, menos interessante que a de sua rede de contatos. E isso pode ser um bom motivo para se sentir excluído, ter a sua auto estima abalada. A verdade é que essa versão revela apenas uma parte do todo ou pinta os acontecimentos com cores mais vivas. Por isso, imergir neste tipo de ambiente virtual pode levar à frustração e a todo tipo de sentimento negativo. Em alguns casos, até mesmo a um quadro clínico de depressão.

Há estudos científicos que comprovam o poder das redes sociais na diminuição da felicidade pessoal. Uma equipe do departamento de psicologia da Universidade da Pensilvânia, nos EUA, analisou as experiências de 143 estudantes, de 18 a 22 anos, com as três plataformas mais populares entre os alunos da graduação: Facebook, Snapchat e Instagram. Os resultados apontaram que, quem ficou nas redes por mais tempo, teve aumento significativo na sensação de solidão.


E como sair dessa?
Da mesma forma que há estudos para apontar o que pode fazer mal à saúde mental humana, há outros que revelam o que faz bem. Um dos mais sérios é em torno da ciência da felicidade, a psicologia positiva. O objetivo é focar nas forças, ao invés das fraquezas, e fazer com que as pessoas adquiram competências para lidarem com suas vidas cotidianas, sendo capazes de intervir de forma proveitosa.

Com a psicologia positiva, condições que envolvem relações interpessoais, propósito, satisfação, e motivação deixaram de ser abstratas e passaram a ser analisadas de forma sistemática e científica. "Por meio da neurociência, descobrimos que disfunções na amígdala ou baixos níveis de dopamina ou serotonina podem ter origens genéticas, mas, pelo menos, 50% do nosso bem-estar está diretamente conectado ao ambiente, e por isso é tão importante que criemos um ambiente propício a ele", explica Flora Victoria, mestre em Psicologia Positiva Aplicada, pela Universidade da Pensilvânia, e presidente da SBCoaching.

Como encontro meu bem-estar
O bem-estar é mais que a ausência de estados psicológicos negativos; ele é diretamente influenciado por perspectivas subjetivas, por metas alinhadas a propósitos, que trazem satisfação. "Sem se dar, a pessoa pode acabar se autossabotando. A busca pelo bem-estar pleno, inevitavelmente, fracassa, porque ela deixa de atender suas necessidades e desejos enquanto indivíduo", explica Flora Victoria.

Por isso, ter atenção ao tempo gasto nas redes sociais e ao nível de importância dado a elas é fundamental para o indivíduo entender como isso está afetando seu bem-estar, um índice mensurável e que decorre da satisfação nos diversos domínios da existência.

Para entender se o bem-estar é parte integrante da vida, é preciso atentar-se àquela sensação agradável e recompensadora ao fim do dia. "Pessoas que mantêm relações mutuamente satisfatórias, veem sentido em suas atividades e têm um senso de controle sobre o que vivem. São indivíduos que certamente vivem este sentimento sensação de bem-estar", diz a especialista em psicologia positiva.

Cinco dicas do professor da felicidade
Outro expoente da área de psicologia positiva, o israelense Tal Ben-Shahar, acredita que ser feliz não é estar bem o tempo todo, mas saber agir com o desconforto e não deixar de ficar bem mesmo em situações difíceis. A seguir, ele dá algumas dicas preciosas para processar emoções ruins:

1) Aceitar os erros
Aprender que falhar é parte do processo de inovação, por isso deve-se "abraçar o stress e o fracasso", pois isso faz parte do que é ser humano.

2) Simplificar a vida
Dar tchau à ansiedade e praticar a paciência durante as tarefas.

3) Praticar exercícios físicos
Estimular o sistema circulatório, liberar tensões e produzir endorfina no corpo, promove a sensação de bem-estar.

4) Ter um hobby
Dar um tempo nas obrigações, tarefas e compromissos do dia a dia e dar um alô para o prazer da atividade preferida.

5) Praticar a Gratidão
Ir além da racionalidade, da obrigatoriedade de agradecer; o sentimento de ser grato é o que conduz à felicidade.
LEIA MAIS

Como montar uma brinquedoteca educativa para estimular o aprendizado das crianças em casa

Muitos pequenos já iniciaram o ano letivo de 2019, mas grande parte deve começar agora em fevereiro. Além do que aprendem em sala de aula, é muito importante que os estudantes tenham continuidade da rotina de aprendizado em casa e, neste momento, a participação dos pais é fundamental. Uma forma saudável, divertida e descontraída de incentivar os pequenos é usar brinquedos educativos durante os estudos. “Eles estimulam o desenvolvimento motor, tátil e sensorial, auxiliando, principalmente nos anos iniciais, no contato com cores, formas, texturas e tamanhos”, afirma a psicóloga Ana Paula Machado.

Para que os brinquedos atinjam esse propósito, o processo de criação e fabricação é extremamente complexo e minucioso. “O desenvolvimento de um brinquedo tem início com uma análise sociocultural e do portfólio, então são traçadas algumas diretrizes a partir do que pode ser criado, onde surgem as alternativas. O produto é pensado além da peça física, pois o ato de brincar é uma atitude, é o que permite a diversão e o aprendizado”, explica a diretora da Calesita Brinquedos, Nadia Vacinaletti.

Além de terem acesso a brinquedos educativos, é muito importante que as crianças tenham um espaço próprio para esse momento, pois, desta forma, manterão uma rotina. Montar uma brinquedoteca educativa em casa é muito fácil e não é necessário fazer grandes investimentos. Quer ver como? Confira essas dicas que a Nádia preparou:


Ambiente seguro: para montar uma brinquedoteca educativa não é necessário ter um espaço muito grande, mas precisa ser seguro. Evite locais como sacadas, que tenham tomadas em níveis baixos ou janelas sem proteção. Para quem mora em apartamento, uma parceria com os vizinhos pode ser uma ideia legal. Além de resolver a questão espaço, ainda promove a sociabilização das crianças.

Espaço democrático: a brinquedoteca deve ser um lugar neutro, que agrade crianças de todas as idades. Para quem tem mais de um filho, procure atividades que os dois gostem de fazer. A altura onde os brinquedos serão guardados também deve ser observada: itens com peças menores, destinados às crianças a partir de seis anos, por exemplo, podem machucar os pequenos, caso eles tenham acesso sem a supervisão de um adulto. Coloque em um local suspenso, fora do alcance dos menores e, claro, esteja sempre de olho na brincadeira.

Invista nas cores: os pequenos são movidos pelos estímulos visuais. Além de ser um ambiente colorido, a brinquedoteca precisa ser aconchegante. Aposte nas cores favoritas dos seus filhos, já começando pelo chão, onde você pode usar aqueles tapetes de EVA que contêm letras e números. Além de transformar as tarefas da escola em um momento lúdico, este tapete ajuda a “esquentar” o ambiente, evitando o contato da criança com pisos mais frios e, com isso, os resfriados.

Brinquedos: na hora de escolher os brinquedos, opte por aqueles que estimulem o aprendizado, a coordenação motora, a capacidade cognitiva e o senso de espaço e também de coletividade. Caso queira investir um pouco mais, uma excelente opção é pintar as paredes com tintas que funcionam como um quadro negro, estimulando a escrita e a criatividade por meio de desenhos.

Integração da família: a brinquedoteca é um espaço para reunir toda a família. Com a correria do dia a dia, os pais podem destinar um momento para estar junto dos pequenos para brincar e estudar de forma divertida e lúdica.

E aí como anda a sua participação na vida do seu filho? Como pais participar do processo de aprendizagem de forma lúdica, brincando e aprendendo é uma forma de estreitar os laços de maneira divertida. Vale a pena investir o tempo na qualidade e na forma como você brinca e passa o seu tempo com as suas crianças.
LEIA MAIS

Arquivos

Dados do blog

Dias online
Postagens
comentários