Tem medo de viajar sozinha?

Viajar é sempre bom. Sair do ambiente, da rotina e curtir um lugar diferente, conhecer pessoas. Viajar para o exterior então, é sempre muito melhor. Novas culturas, diferentes comidas, bons passeios.

Sempre falamos que mãe não tira férias mas isso não é completamente verdade. Meu marido e eu sempre viajávamos, quando éramos somente um casal, pelo menos uma vez ao ano, ao exterior. Depois que as meninas nasceram ele continuou viajando a negócios. É a mesma coisa? Não, não é, mas mesmo assim é um momento dele, onde ele se permitia sair da rotina, do ter que trocar fraldas, fazer mamadeiras, colocar as meninas para dormir, levar à escola, entre outras atividades em família. E, querendo ou não, isso já era uma válvula de escape no quesito " desestressar da rotina do lar". Foi então que no final do ano passado ele me disse que eu precisava fazer o mesmo: viajar. Fiquei com receio de deixar as meninas uma semana, mas a viagem à Disney era um convite irrecusável, na semana da Black friday nos EUA (lá de fato o dia é real e os descontos são reais e eu ainda vou montar um post sobre isso). Então eu fui. Não fui sozinha, fui com a minha cunhada, enquanto deixei as crianças com ele, sobre os cuidados extras das duas avós.

Esse ano surgiu novamente a oportunidade, para Orlando na Black Friday e eu não pensei duas vezes, mas na hora de comprar as passagens, dinheiro curto e querendo economizar para as compras, decidimos por um voô com escala e eu teria que ir sozinha. Tenho inglês, enferrujado, mas dá pra me virar, mas bateu o medo. Vou encontrar minha cunhada e uma amiga por lá mas vou chegar um dia depois e voltar um dia antes, voôs diferentes, aeroportos diferentes e eu vou SOZINHA!

Vou sair de Guarulhos, meu vou vai para Washington e eu tenho apenas uma hora e meia para passar pela imigração, trocar as malas de esteira e pegar um voô doméstico para chegar em Orlando, onde minha cunhada estará me esperando. Na volta o voô é direto, mas volto sozinha. No começo bateu uma insegurança mas depois eu me senti poderosa. Um sentimento de "eu posso", "eu consigo" me fez sentir forte, importante e eu acho que era isso mesmo que eu estava precisando na minha vida depois de tantos anos. Um desafio. Não sei o que me aguarda: minha mala vai extraviar? vou dar conta com o meu inglês? vou conseguiu pegar o outro avião a tempo? Mas eu vou ... E você, como encararia essa situação?

De acordo com a TripAdvisor, portal de viagens que fornece informações e relatos de viajantes, um a cada quatro mulheres brasileiras viaja sozinha. Achei esse numero fantástico. Nós mulheres ganhamos força e já representamos um número expressivo não acham? Já o número de ofertas de intercâmbio para quem tem entre 30 e 40 anos aumentou 80% e isso deixa claro o motivo "qualificação em busca de melhores empregos e salários". 

Se você tem medo de viajar sozinha não precisa necessariamente encarar uma viagem para o exterior. Me lembro de quando fiz intercâmbio no Canadá e chegou um brasileiro lá que não falava uma única palavra em inglês. Pensei "meu, esse cara tem coragem! Como ele chegou até aqui sem falar um hello?. Você pode começar com uma viagem curta, dentro do Brasil mesmo. Pode cursar um escola de inglês, praticar e depois buscar oportunidades de carreira no exterior. O Canadá tem programas de incentivo a imigração de brasileiros que buscam trabalhar por lá. 

Quando você viaja sozinha, novas portas e um leque de possibilidades se abre para conhecer novas possibilidades e pessoas, viver realmente o lugar. Afinal, quando temos apenas a nós mesmas, tendemos a observar melhor o ambiente em que estamos, o cheiro, a conversa com outras pessoas e sentir a verdadeira atmosfera do lugar. E incomparável e eu digo isso pela experiência que vivi no Canadá.

Para deixar esse post bem completinho e atrativo pra você, deixo aqui 5 razões para que você se sinta empodeirada e coloque em prática seus planos para viajar sozinha. Essas são dicas da especialista Lorena Peretti:




O poder de decisão
Viajando sozinha você e só você vai lidar com o que der certo e errado na viagem. E mais do que isso sentirá o quanto a sua mente se transforma com esse poder de decisão. Aprende a ter jogo de cintura, pedir ajuda a pessoas locais, enfim interagir com o novo. Lembre-se que a criatividade nasce da combinação das experiências que já tivemos, logo você voltará para a sua rotina com inovações e maior poder de decisão sobre a sua vida.


Planeje as suas finanças
Seja por um período de um mês ou três meses é necessário ter em mente o valor que vai colocar para a realização da viagem e sempre reservar 15% a mais do valor pensado. Os imprevistos acontecem. Pesquise a moeda do local que pretende fazer a viagem e\ou intercâmbio e se for mochilar lembre-se que os cartões são mais seguros que uma grande quantidade de dinheiro em espécie. Não é porque você chegou nos 30 anos que precisa ter muito dinheiro para viajar. Há hostes, Couchsurfing, casa de família, e outros tipos de acomodações bem mais em conta do que hotéis.


A conquista da liberdade
Algo que procuramos tanto e muitas vezes queremos uma receita de bolo de como consegui-la. Viajando sozinha você perceberá que a liberdade é o oposto da solidão. Afinal, se ficar com vontade de mudar totalmente o roteiro, você pode, se decidir ficar até tarde na cama também está permitido. Enfim, você toma as decisões e não precisa se preocupar em negociar nada. Ao provar dessa liberdade, você vai querer mais, acredite!


Você vai perceber que não é a única que está viajando sozinha
Viajar na própria companhia é mais comum do que você imagina. Durante o percurso, você vai cruzar com mulheres e homens reservando esse tempo para si mesmos, e lhe dará a oportunidade de conhecer a experiência do outro e de outras culturas. E acredite é normal muitos desses amigos que você fará no caminho se tornarem amigos ao longo dos anos. Mesmo com a separação geográfica, muitas vezes.


A sua carreira e qualidade de vida dará um up
Aqui não cito apenas a parte de ganhos financeiros mais também a forma como você conduzirá o seu trabalho. Ao retornar você perceberá se gosta realmente da sua função, o que pode mudá-la, e claro aumenta a sua capacidade de negociação. Você enfrentou o mundo. Logo, enfrentar os desafios da rotina será mais fácil que antes.
Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Google+

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre muito bem vindo!

Google+ Followers

Arquivos

Dados do blog

Dias online
Postagens
comentários