Férias escolares aumentam preocupação dos pais com os acidentes em casa

As férias escolares do meio do ano, mais conhecidas como recesso escolar, chegaram! Claro que ter um filho em casa em tempo integral pode ser mais divertido, e se você tem o privilégio de poder ficar com ele, seja conseguindo férias no seu trabalho, ou mesmo não precisando trabalhar fora (porque mãe trabalha e muito em casa), é ainda mais bacana. Mas nem tudo é um mar de rosas.

Ter os filhos dentro de casa por mais tempo e ter que gerenciar essa mudança na rotina, causa mais preocupação para os pais. Você sabia que nesse período os números de acidentes domésticos como quedas, choques elétricos, queimaduras entre outros aumentam?

Uma pesquisa da Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade (Abracopel) aponta o aumento dos números totais de acidentes de origem elétrica. Um aumento de 33,6% entre 2013 e 2017 parece e é assustador e alarmante. As crianças, apesar de não figurarem como sendo a maioria, ainda são vítimas de instalações elétricas malfeitas, porém os jovens adultos são os que mais se acidentam com eletricidade. 50% dos acidentes aconteceram com jovens entre 21 e 40 anos. 

A ilustração abaixo demonstra os dados alarmantes quando falamos de crianças a jovens, separados em duas categorias: de 0 a 5 anos e de 6 a 15 anos:


A pesquisa realizada pela Abracopel (Fonte: Anuário Estatístico Brasileiro dos Acidentes de Origem Elétrica - Ano Base 2017) demonstra um aumento de 35% em mortes de crianças entre 0 e 5 anos por choque elétrico. Já a morte pela mesma causa e período para crianças entre 6 e 15 anos aumentaram 27%.

A entidade revela que as principais causas dos choques elétricos foram:
* Tomadas sem proteção;
* Fios desencapados;
* Extensões; e
* Fuga de corrente em eletrodomésticos como ventiladores, geladeiras e máquinas de lavar. 


De acordo com o Ministério da Saúde, os acidentes ou lesões não intencionais são as principais causas de morte de crianças de um a 14 anos no Brasil e pelo menos 90% poderiam ser evitados com atitudes preventivas. Ao todo, mais de cinco mil crianças morrem e cerca de 110 mil são hospitalizadas anualmente.

Especialistas ressaltam que os cuidados preventivos dentro de casa precisam ser observados regularmente, pois as estatísticas mostram que os perigos mudam de acordo com o desenvolvimento e crescimento dos bebês e crianças. Enquanto o processo de desenvolvimento das habilidades motoras, cognitivas e sensoriais não é completo, as crianças ficam vulneráveis a uma série de riscos, portanto além das medidas a serem tomadas é preciso atenção constante.

Acidentes domésticos em relação à mortalidade

Acidentes domésticos em relação à hospitalização

Além de todos esses dados, mais alguns pontos que gostaria de deixar nesse artigo, como mãe experiente de duas meninas. Espero que elas sejam úteis, pois muitas delas me ajudaram e muito e eu não poderia deixar de compartilhar aqui.
Aqui em casa uma grande vilã em acidentes foi a gaveta dos brinquedos. pesquisando sobre o assunto li um artigo em que os médicos alertavam que prender as mãos na porta pode causar desde pequenos arranhões e inchaços, até lesões ou faturas graves, principalmente no caso dos bebês, cujos membros ainda não estão formados completamente. Por isso, é importante avaliação médica imediata após o acidente. Aí descobri que haviam várias alternativa para evitar esse tipo de acidente. E ainda legais! Coloque um protetor nas portas e gavetas para que a criança não prenda mãos e dedos, evitando acidentes:


Para quem tem criança na faixa de um ano e meio, da altura da mesa em formato quadrado ou retangular, vale muito a pena investir na proteção dos cantos. Muitos acidentes domésticos ocorrem pois as crianças tendem a andar ou correr em vota da mesa e bater a cabeça bem na quina, o que geralmente pode causar no mínimo um "galo", ou até mesmo um corte e alguns pontos.



Cuidado com móveis como racks, cadeiras, banquinhos e até mesmo a cadeira de alimentação. Lembre-se que dependendo da idade da criança, elas vão querer explorar tudo. Então poderão querer subir e um queda poderá ocorrer. Cuidado com os acessórios, os enfeites deixados próximos a altura da criança, principalmente baterias e moedas. Se elas forem ingeridas causarão sérios problemas de saúde e poderão levar seu filho ao óbito.

Produtos de limpeza tais como água sanitária, álcool, sabonete líquido, veneno para matar insetos, entre outros, tudo deverá ser mantido no alto, longe do alcance da criança de qualquer idade.

As crianças maiores, principalmente as do sexo feminino, começam a demonstrar um interesse maior por ajudar na cozinha. Cuidado! Os maiores índices de acidentes domésticos acontecem na cozinha. Lavar uma louça e quebrar um copo pode ferir um dedo ou a mão. Pegar uma faca então, nem quero imaginar o perigo. Um forno quente, uma panela aquecida, uma água fervento no canecão. Cuidado! Cozinha não é lugar de criança.

Algumas tarefas domésticas já podem ser ensinadas aos pequenos, de acordo com a sua idade, mas evite algumas como: levar o lixo pra fora, pois ao manusear o lixo sem os devidos cuidados seu filho pode ser exposto ao perigo. Evite ao máximo pedir para que ele remova o pó, pois se ele for alérgico poderá desenvolver alguma complicação clínica. O mesmo vale para varrer a casa.

Claro que esses são apenas alguns pontos abordados, porque quando você tem em casa uma ou mais criança, a supervisão é contínua. Eu tenho duas, e em questão de segundos um delas já me aparece com um machucadinho ou outro. Coisa simples, e claro isso vai acontecer. Estamos falando aqui de acidentes que comprometem a saúde do seu filho, deixando-a exposta de maneira muito mais intensa e perigosa.

Curta as férias, mas não se esqueça: um olho na diversão e o outro na segurança!
Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Google+

4 comentários:

  1. Protetor de tomada mu filho arranca. Coloco fitas para segurar e ele arranca também! Difícil achar outra solução
    Gostei do post
    bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jura? A minha coloca o dedo mas não tira. Ainda é muito pequena.
      Todo cuidado é pouco né?

      Excluir
  2. Adorei o post ainda mais que estou ficando com meu afilhado nessas férias, temos que ter todo cuidado e olhos bem abertos.
    Beijos
    Jana Makes Esmaltes e Cia
    Instagram
    Fan Page

    ResponderExcluir
  3. Com as crianças em casa todo cuidado é bom, afinal elas são muito curiosas e aprontam até mesmo sem querer, não é verdade?
    Bjús
    http://quadrofeminino.com/

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre muito bem vindo!

Google+ Followers

Arquivos

Dados do blog

Dias online
Postagens
comentários