Ser diferente é legal?


Viver em sociedade pode até parecer fácil, mas na verdade é uma tarefa bem difícil. Intrigas, brigas, desafetos, desentendimentos e até guerras. O mundo já passou por duas grandes guerras mundiais! Uma empresa pode ter o mais moderno parque fabril, com ótimas instalações e máquinas, mas se os funcionários não souberem trabalhar as diferenças entre eles, tudo vira um caos. E se tudo depende do fator humano, fica mesmo muito complicado. Já parou pra pensar nas diferenças culturais e sociais? Isso sem falar em política, religião e futebol!


Vivemos em uma sociedade que da mesma forma que prega a igualdade de direitos, concede méritos apenas a alguns: melhores alunos e profissionais, mulheres lindas e magras ... 

A verdade é que crescemos sendo comparados. As primeiras comparações começam cedo: "com quantos meses o seu filho sentou? quando ele começou a andar? quando saiu da fralda?" E ai, se o seu filho fica fora da média padrão do seu círculo de convivência, começam as "neuras"! Não é intrigante? Se o legal é ser diferente, então porque seguir um padrão? Pare e pense: "se você for igual a todo mundo, qual será o seu destaque?" Será apenas mais uma na multidão, a procura de um emprego, de um relacionamento estável ou mesmo de uma amizade. Só mais um buscando um espaço. Vale lembrar que as empresas querem profissionais que se destacam, que tragam o "algo a mais".

Agora vamos refletir de um outro ponto de vista: experimente mudar radicalmente o corte do seu cabelo e ainda por cima colorir de roxo. Meus Deus, se for uma mera mortal (porque claro, pra Katy Perry isso é o máximo) será apontada pelas pessoas e as vezes até ridicularizada. E o que dizer dos que sofrem com o bullying? Tente lembrar dentre as pessoas do seu círculo de convivência, as que são diferente e pondere os prós e contra. Via de regra vai notar que a pressão e a sobrecarga sempre será maior entre aqueles que, de uma forma ou outra, possuem um diferencial. E isso vale para bons profissionais, que não podem cometer erros; bons jornalistas, que não podem cometer gafes; melhores cantores, que não podem desafinar nunca; melhores modelos, que não podem engordar, entre todos os melhores.

O que eu sempre digo é que felizmente eu nunca encontrei ninguém igual. E sim, eu acho isso bom porque é isso que me torna singular, única. É isso que faz ser e viver como uma pessoa que tem os seus próprios desejos e angústias. Afinal, o que seria do amarelo, se todos gostassem do azul?

Encerro o texto com a música de Vinicius Castro "Ser diferente é normal"

Todo mundo tem seu jeito singular
De ser feliz, de viver e de enxergar
Se os olhos são maiores ou são orientais
E daí, que diferença faz?

Todo mundo tem que ser especial
Em oportunidades, em direitos, coisa e tal
Seja branco, preto, verde, azul ou lilás
E daí, que diferença faz?

Já pensou, tudo sempre igual?
Ser mais do mesmo o tempo todo não é tão legal
Já pensou, sempre tão igual?
Tá na hora de ir em frente:
Ser diferente é normal!
Ser diferente é normal!
Ser diferente é normal!
Ser diferente é normal!

Todo mundo tem seu jeito singular
De crescer, aparecer e se manifestar
Se o peso na balança é de uns quilinhos a mais
E daí, que diferença faz?

Todo mundo tem que ser especial
Em seu sorriso, sua fé e no seu visual
Se curte tatuagens ou pinturas naturais
E daí, que diferença faz?

Já pensou, tudo sempre igual?
Ser mais do mesmo o tempo todo não é tão legal
Já pensou, sempre tão igual?
Tá na hora de ir em frente:
Ser diferente é normal! 

Você tem a sua opinião sobre o assunto? Então deixe nos comentários!


Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Google+

2 comentários:

  1. Olá Ariane!!
    Ótima reflexão...estamos em 2015 e parece que as pessoas insistem numa sociedade cheia de padrões...quando cada ser humano é único!
    Beijos mil!!! =)

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre muito bem vindo!

Google+ Followers

Arquivos

Dados do blog

Dias online
Postagens
comentários