Dica de Mãe: como cuidar do umbigo do bebê


Eu me recordo que uma das minhas maiores preocupações com o nascimento da Lara era o de cuidar do umbigo. E se pra mim, que era mamãe de primeira viagem, já era assustador pensar que teria que cuidar muito bem de algo tão delicado no bebê, imaginem só ao ouvir as inúmeras histórias contadas pela mãe, avó, tias e palpiteiras de plantão.

O cordão umbilical liga o bebê a placenta, servindo como transporte dos nutrientes e oxigênio. Assim que o bebê nasce, o cordão é cortado, em um procedimento que é indolor para eles, restando um pedacinho de alguns centímetros. E é esse pedacinho (coto) que requer cuidados como a higienização diária. E entre muitos mitos a verdade é que para garantir que o umbigo fique sempre limpo e seco, evitando assim a infecção por bactérias que vivem naturalmente na pele do bebê, além de outros problemas mais sérios como o tétano, é preciso incluir alguns cuidados na rotina diária. 

Na própria maternidade onde a Lara e a Lia nasceram a enfermeira me mostrou o procedimento correto para cuidar do coto. Algodão, haste flexível e álcool 70% além de cuidado! 


Esse frasco pequeno contém o álcool líquido, que deve ser colocado nas duas pontas da haste flexível - de boa qualidade - para fazer a higienização. Basta passar as pontas de dentro para fora (em todo o coto) e limpar principalmente a parte de dentro, retirando toda aquela secreção que se forma. O procedimento remove as células mortas e ajuda a cicatriz, pois deixa o umbigo sequinho. O procedimento deve ser seguido a cada troca de fraldas. Vale ainda a dica de dobrar a fraldinha para não deixá-la sobreposta ao umbigo.


Você pode optar também pelo algodão e o álcool em gel - o pediatra higienizou o umbigo da Lia assim. Basta usar com cuidado e delicadeza, garantido a limpeza necessária de toda a região.

A literatura diz que o umbigo leva de 10 a 21 dias para cair. No lugar dele fica uma ferida que pode levar outros 10 dias para cicatrizar. Mas atenção, o tempo pode variar de uma criança para outra e no caso de dúvida vale sempre perguntar ao pediatra. 

O umbigo da Lara não lembro quanto tempo levou para cair, mas o da Lia demorou apenas 12 dias e com 20 dias de vida já estava assim:


E eu ainda continuo fazendo a higienização, a pedido do pediatra, para uma boa cicatrização. E com essa experiência como mãe de duas eu posso garantir: cuidar do umbigo não é um bicho de sete cabeças!

Como mãe eu aproveito para indicar a linha de produtos Cotton Line nos cuidados diários com os filhos. Tem lenços e toalhas umedecidas, além de hastes flexíveis e algodão, tudo com a qualidade que nós esperamos. E por isso mesmo esses produtos não faltam aqui em casa.


Espero que esse post ajude vocês. E para quem quiser compartilhar experiências, basta deixar nos comentários!


Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Google+

4 comentários:

  1. Olá Ariane!!
    Isso é verdade, quando nasce um bebê, junto nasce as palpiteiras de plantão!! rsrsrs
    Seu site é obrigatório para as mães!!!
    Beijos e linda semana pra ti! =)
    www.deliciasdavodeo.com.br

    ResponderExcluir
  2. Awn eu tenho experiência com cuidados de criança realmente não é dificil.

    Beijos Amora
    www.amorascomclasse.com

    ResponderExcluir
  3. Nane, que post super interessante e importante para as mamães, parabéns! bjs

    ResponderExcluir
  4. Que ótima dica amiga, adorei o post.
    Foi assim que minha irmã cuidou do umbigo do meu sobrinho.
    Beijos
    Jana Makes Esmaltes e Cia

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre muito bem vindo!

Google+ Followers

Arquivos

Dados do blog

Dias online
Postagens
comentários