Dormir: um hábito que vem da infância

Nas minhas trocas de experiências com outras mamães não é raro surgir o assunto do sono dos bebês e das crianças. A hora de dormir às vezes pode ser um momento traumático e turbulento. Os bebe brigam com o sono e se irritam facilmente, e mesmo chorosos resistem ao máximo irem para o berço. Já as crianças, mais crescidinhos, resistem em dar uma pausa nas brincadeiras, vestir o pijama, escovar os dentes e ir pra cama.


Estudos apontam que criar hábitos de sono adequados desde cedo é fundamental para o crescimento saudável, para o aprendizado e para o bem estar dos pequenos. Por isso o hábito de dormir, como qualquer outra atividade, requerer disciplina e deve seguir uma rotina. E o mais importante de tudo: deve ser aprendido por 90% das crianças quando ainda são bebês.

Você sabia que é na infância que 90% do hormônio do crescimento é liberado e que isso ocorre durante o sono? Isso mesmo! Os pequenos crescem enquanto dormem. Por isso, crianças que dormem pouco ou que não dormem direito podem apresentar problemas de desenvolvimento, de aprendizado e até outros relacionados ao comportamento, que vão de irritação ao mau humor. O assunto é sério e deve ser tratado como tal.

Que tal algumas dicas de especialistas para lhe ajudar nos momentos mais difíceis?

Qual o ambiente ideal para um sono tranquilo?
O quarteto precisa estar arejado. Deixe o sol entrar durante o dia e reduza ao máximo objetos que possam acumular muita poeira. Se seu filho for alérgico esqueça tapetes e cortinas. Paredes e tons claros são ideais, pois não excitam as crianças. Se seu filho tem medo do escuro use uma luminária mas com luz fraca (8 watts) em um canto do quarto facilita insônia porque o comprimento de onda dessa cor auxilia a sincorinizacai das ondas celebrais.

Quantas horas as crianças devem dormir?
Logo que nascem os bebês dormem em média cerca de 16 horas, divididas em períodos de três ou quatro horas. Vale lembrar que nessa fase eles ainda não sabem distinguir o dia da noite. Já a partir do sexto mês, eles passam a dormir mais no período noturno e, até o final do seu primeiro ano de vida, de 12 a 14 horas, ainda com duas ou três sonecas durante o dia. Aos dois anos, em torno de 13 horas, com uma ou duas sonecas diurnas. Em geral, aos três anos deixam a soneca da tarde e passam a dormir dez horas durante a noite. Com 5 anos, ainda devem dormir de nove a dez horas. Porém, existem crianças que precisam dormir mais e outras menos. Esse número de horas de sono fica constante até a puberdade, quando dormem um pouco menos é voltam a precisar de nove a nove horas e meia de sono na adolescência.

A falta de sono pode acarretar quais problemas?
Durante o sono ocorrem vários processos fisiológicos, como o trabalho de organização das memórias, a concentração e o aprendizado, além do crescimento e o desenvolvimento de vários órgãos e tecidos e a produção de hormônios, de células e de substâncias do sistema de defesa do organismo. Se a criança possui algum distúrbio ou um hábito inadequado que o leve a um sono insuficiente, todos os sistemas pode m ser afetados. Podemos notar isso quando a criança se torna irritada, chorona ou mesmo quando se recusa a participar de brincadeiras.

Crianças precisam de algum ritual para dormir?
A resposta é sim! É isso deve começar cedo, por volta do quinto ou sexto mês de vida. Deve se tornar rotina, para que o bebê possa se habituar e associar esse período agradável ao início do sono. Tudo com a luz apagada e somente com uma luz azul acesa. Aliás, a azul pode sempre ficar acesa pois não atrapalha a liberação da melatonina, hormônio que precisa do escuro para ser liberado e que auxilia a consolidação do sono. O ritual pode envolver um banho morno, trocar as roupinhas, Mamãe, colocá-lo no berço, cantar um música ou ler uma história.

Como contornar a resistência das crianças em relação à hora de dormir?
Questão delicada né? Aqui as duas sempre resistem ao sono da noite. Por isso mais uma vez vale a dica em insistir em um ritual. E vale lembrar que ele deve ser adequado para a idade de cada criança para funcionários bem. Esse ritual deve durar no máximo 30 minutos, período necessário para a criança relaxar e ir se desconectando. Mas calma se você não começou com a sua rotina quando o seu filho ainda era um bebê. Da pra começar agora. Tente montar um quadro de reforço positivo dando estrelinhas ou carinhas positivas todas as vezes que ele faz algo bom. Por exemplo: diga a ele que se ele dormir bastante ou ir pra cama sem chorar vai ganhar uma estrelinha e com isso vai poder ir ao shopping ou passear no lugar que ele gosta. Lembrando que os ganhos devem ser sempre simbólicos e nunca uma troca, e que os pais devem se comprometer a não quebrar um compromisso de só dar o prometido quando a criança tiver feito o que foi pedido.

O que fazer para a crianças relaxar quando em um evento fora da rotina a deixa agitada?
A resposta é: o ritual de sempre, ou abreviado. A criança entende que passpubda hora e, em geral, aceita que ele seja mais curto, isso quando não dorme mesmo antes de ser terminado.

Filmes mais pesados ou jogar games antes de dormir prejudica a qualidade do sono?
Sim! Aliás, uma hora antes de ir pra cama afaste seu filho da televisão, celular, tablets. Esse é tempo necessário para que a melatonina comece a ser liberada pelo organismo. Se for o caso esconda os aparelhos ou o controle da televisão e de preferências o seu livros.

Dra Marcia Pradella Hallinan é neurologista neuropediatra e coordenadora do setor de pediatria do Instituto do Sono.

Fonte: Revista Nestlé com Você | junho 2012 ano 14 nr 54

Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Google+

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre muito bem vindo!



Instagram

Arquivos

Dados do blog

Dias online
Postagens
comentários