Três motivos para não deixar de fazer o teste glicêmico regularmente


Mais de 15 milhões de brasileiros convivem com o diabetes, de acordo com dados da Sociedade Brasileira de Diabetes. Além disso, segundo informações do Ministério da Saúde, cerca de 50% dos brasileiros, com a doença, não sabem que são portadores, uma vez que os sintomas só aparecem quando o problema já está em estágio avançado. Por isso a Finn, marca de adoçantes destinada a pessoas que se preocupam com a saúde e praticam hábitos saudáveis, mostra três motivos para não deixar de realizar o teste glicêmico – exame que detecta a quantidade de açúcar no sangue – regularmente.



É mais rápido do que responder uma mensagem no celular
O teste glicêmico é feito com uma gota de sangue na ponta do dedo. Não dói e é muito rápido: o resultado sai entre 60 e 90 segundos, variando de acordo com o aparelho de medição utilizado.

Não precisa ser feito em jejum
Existem diferentes indicações para o teste glicêmico, mas sua essência é acompanhar os níveis de açúcar no sangue no decorrer do dia. Por isso, ele não precisa ser feito, necessariamente, em jejum.

Ajuda na detecção de diabetes
Os testes de glicemia, junto com outros exames periódicos, detectam alterações nos níveis de açúcar no sangue, possibilitando o diagnóstico e controle do problema antes do aparecimento de maiores consequências. O diagnóstico precoce é muito importante, pois pequenas modificações na alimentação, como a redução do consumo de açúcares além da prática de atividade física, podem contribuir para a não evolução da doença e assim prevenir a necessidade de uso de medicamentos.

O diabetes é caracterizado quando a glicose está presente em grande quantidade no sangue, por uma deficiência na ação da insulina, hormônio responsável pela captação do açúcar pelas células. Quando controlada e tratada adequadamente, pode não causar nenhum dano mais grave à saúde do paciente, porém, quando o controle não é rígido, pode acarretar problemas sérios.

Além de exames e testes periódicos para o controle da glicemia (ou dos níveis de glicose no sangue), uma rotina de exercícios físicos e uma alimentação saudável, com redução da ingestão de açúcar, também são essenciais para prevenir e controlar o diabetes tipo 2. Os adoçantes dietéticos são importantes aliados para reduzir o consumo de açúcar, mas sem abrir mão do sabor doce dos alimentos: eles não aumentam a glicemia (ou a glicose no sangue) e ainda têm a vantagem de não conter calorias, sendo especialmente indicados para pessoas que precisam restringir os açúcares da dieta (pessoas com diabetes ou pré-diabetes).

Finn, marca de adoçantes destinada às pessoas que se preocupam com a saúde e praticam hábitos saudáveis, é uma apoiadora da causa e, no segundo semestre de 2015, realizou mais de 1.000 testes de glicemia gratuitos na Maratona de Revezamento do Grupo Pão de Açúcar. A marca possui a linha mais completa do mercado com as quatro substâncias: Finn Sacarina, Finn Aspartame, Finn 100% Sucralose e Finn 100% Stévia. Recentemente, a marca lançou Finn Culinário, o adoçante ideal para substituir o açúcar com praticidade e facilidade em qualquer receita. Todos os produtos Finn possuem o selo da Associação Nacional de Assistência ao Diabético (ANAD), que certifica que o consumo dos produtos também é liberado para diabéticos. Para conhecer mais sobre a marca e ter contato com mais dicas de saúde, acesse www.finn.com.br ou www.facebook.com/FinnOficial.


Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Google+

2 comentários:

  1. Realmente muito importante.Faço sempre.


    Bjim ...
    blog Usei Hoje

    ResponderExcluir
  2. Olá Ariane!!!
    Não dá mesmo pra descuidar, ainda mais que eu tenho vários casos na família!!
    Beijo e ótimo dia pra ti! =)
    www.deliciasdavodeo.com.br

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre muito bem vindo!



Instagram

Arquivos

Dados do blog

Dias online
Postagens
comentários