Especial filhos: O Sono do bebê



O nascimento de um bebê é uma alegria que pode também provocar algumas mudanças de conceito e de atitude, entre os moradores de uma casa e principalmente na mãe. É um novo ser que chega estranho, necessitando de cuidados especiais. Conhecer alguns pontos básicos de cuidado é, pois, importante. 


O Sono, para que Serve?
O sono é uma mudança de atividade do corpo e, portanto, não é um estado passivo e, sim, ativo. No período do sono, que passa por vários estágios, desde o sono mais leve até o mais profundo, o cérebro trabalha com força total, selecionando as memórias e elaborando os processos mentais de aprendizagem.

A falta de sono provoca mau humor, dificuldade de concentração e de atenção, e isto ocorre com maior frequência com as pessoas que se submetem a mudanças no fuso horário, pois o ritmo do organismo é quebrado.

Nos adultos, o sono tem maior duração, enquanto que na criança, o sono é polifásico, ou seja, ela acorda e dorme uma série de vezes durante o dia e a noite.

Um recém-nascido, em geral, dorme até 16 horas por dia. Para que um bebê durma bem e não corra risco de vida, ele deve ser colocado em uma posição segura, pois nos primeiros meses de vida eles permanecerão na posição em que foram deixados durante o sono, começando a virar-se somente algum tempo depois.

Preocupados com o índice elevado de morte súbita de bebês, estudiosos descobriram que a posição em que eles ficam está relacionada com essa triste estatística. Eles começaram a fazer experiências até que chegaram a uma posição melhor para os bebês, que aconselham às mães.

Melhor posição para os bebês
O que está sendo feito em matéria de investigação sobre o sono dos bebês? Os autores atribuem as diferenças na aquisição de marcos motores de desenvolvimento ao fato de que a posição prona (de bruços) estimula a parte superior do corpo. De fato, médicos do Memorial Hospital de Rhode Island utilizaram ultrassom para examinar o diafragma – o músculo situado entre o peito e o abdômen – essencial para a respiração – em 16 bebês adormecidos. Os pesquisadores examinaram primeiro os bebês enquanto deitados sobre o abdômen, depois deitados de costas. Eles também mediram as taxas cardíacas, frequência de respiração e níveis de oxigênio no sangue. E constataram que, quando os bebês estavam sobre o abdômen, seus diafragmas eram mais espessos e mais curtos nos pontos-chave do ciclo de respiração. Essas mudanças tornam o músculo mais fraco e menos eficiente, o que os levou a sugerir que a posição em que são colocados a dormir implica na maior ou menor habilidade para responder aos esforços respiratórios.

Qual posição, portanto, é melhor para os bebês dormirem? 
A posição segura, recomendada pela Academia Americana, é de supinação (deitado de barriga para cima), por prevenção da morte súbita.

E qual a posição desaconselhável para se deixar o bebê dormir?
Pronação (de bruços). Existe uma relação entre a síndrome da morte súbita e a pronação.

SMIS – O Que É?
Síndrome de morte infantil súbita, também conhecida como morte no berço, é alvo de muita atenção da American Academy of Pediatrics – AAP, que iniciou uma campanha de esclarecimento, inclusive nos Estados Unidos. Após a campanha, verificaram que as mortes de bebês diminuíram, o que reforçou a tese de que a posição de bruços, sobre o estômago, enquanto o bebê dorme, é um importante fator de risco.

A SMIS costuma acontecer em bebês recém-nascidos e até de um ano de idade, atingindo mais meninos que meninas. Tem causa desconhecida, mas a relação entre a posição prona (de bruços) e a SMIS é muito forte para ser ignorada. Isso porque, apenas nos Estados Unidos, constatou-se que a morte de bebês caiu em 40% nos primeiros dois anos de campanha, onde as mães eram orientadas sobre como posicionar melhor seus bebês durante o sono.

Os resultados colhidos pela AAP não descartam outros fatores que podem influir na SMIS, como a falta de um pré-natal adequado, mães que fumam na gravidez, o calor ou frio em excesso, bebês prematuros ou com peso abaixo do normal e gravidez em adolescentes.

Neonatologistas da Mayo Clinic, em Minnesotta, encontraram algumas evidências de que a posição ao dormir afeta a respiração, embora entendam que este pode não ser o único fator a causar a SMIS. Mas isto não deve preocupar as mães, principalmente as mães de primeira viagem, pois a SMIS não ocorre com frequência alarmante e também não ocorre se os cuidados básicos forem tomados. As mães devem ter uma postura cuidadosa, sim, mas sem pânico, pois a tranquilidade no ambiente é um dos fatores básicos para o desenvolvimento do bebê.

Conselhos
Para que o bebê tenha um sono tranquilo, é importante que a mãe verifique se está sequinho com as fraldas, com a alimentação adequada, e a posição correta supina, com travesseiro, que deve ser baixinho, da altura dos ombros. A mãe deve amamentar o bebê no peito quanto tempo for possível, pois o uso de leite de vaca piora a qualidade do sono.



No seu bercinho
Algumas mães acreditam que manter o bebê em suas camas é uma forma segura de garantir que tenha um bom sono. Essa atitude tem contraindicações muito sérias: pode ocasionar traumatismo e asfixia no bebê. É preferível sempre deixar o bebê em seu próprio berço e, assim que possível, em seu próprio quarto.

O travesseiro mais adequado tem cerca de 3 cm de altura, sendo seu uso sempre recomendado, uma vez que ajuda a manter as vias aéreas livres. Os erros mais comuns cometidos pelas mães são justamente deixar o bebê sem travesseiro, de bruços ou fazê-lo dormir enquanto mama.





Uma luz no fim do túnel
Além da luminária de teto com uma lâmpada fluorescente para trocar fraldas e vestir o bebê, é importante manter perto do berço, uma iluminação não muito forte, para que os pais possam observar o bebê enquanto ele estiver dormindo. Experimente opções com lâmpadas de led, que não esquentam e que sejam leves e fáceis de ligar, como a Luminária Anjinho da Lillo, assim quando seu bebê for maiorzinho poderá levar sua “luzinha” para ir ao banheiro durante a noite por exemplo.




Mamãe também dorme
Mãe e bebê merecem ter um bom sono. O ritmo de sono-vigília de um bebê pode transtornar, a princípio, o ritmo materno, portanto, ela deve tirar sonecas enquanto o bebê dorme, na medida do possível, para estar bem disposta quando ele estiver acordado. A insônia ou o ritmo alterado de sono causa grande tensão e isso pode se refletir no bebê e no ambiente doméstico. Assim, mães muito ansiosas que tiram o bebê do berço 'porque está na hora de mamar' devem rever seus procedimentos e deixar que as coisas fluam no ritmo mais natural possível.


Excesso de zelo pode trazer excesso de cobertas, durante o frio, o que é altamente desaconselhado pelos médicos.

Espero que esse post tenha sido de muita ajuda à vocês mamães. Ele foi preparo pela Lillo, para auxiliar a rotina e ao mesmo tempo sanar as dúvidas de muitas mulheres que acabam de descobrir, ou redescobrir a maternidade.


Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Google+

3 comentários:

  1. ótimo post, mega esclarecedor sobre sono, seus estágios, posições.... ame a luminária!!! queria uma dessas pra mim!!
    sabe, até hj tenho as pequeninas, elétricas, que ligo durante a noite na sala, para dar 'uma luz' na casa... não gosto de tudo 100% escuro, acho perigoso, além de me deixar com medo! bjs

    ResponderExcluir
  2. Muito boa a postagem amiga, adorei e vou repassar para minha irmã.
    Beijos
    Jana Makes Esmaltes e Cia

    ResponderExcluir
  3. Adorei o post, Nane! Super esclarecedor mesmo.. Eu já gravei as dicas aqui e vou mostrar para a minha amiga que ganhou bebê mês passado.

    Bjo
    Nessa Luzardo
    www.espacosemprebella.blogspot.com

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre muito bem vindo!

Google+ Followers

Arquivos

Dados do blog

Dias online
Postagens
comentários