Você tem alergia a esmaltes? Confira as dicas!


Muitas mulheres sofrem de problemas com alergia a esmaltes. Antigamente algumas pessoas diziam que isso era "frescurite" mas não é! É sério. E, graças as tecnologias cada vez mais avançadas, hoje nós mulheres podemos encontrar com facilidade nas gôndolas de perfumarias e drogarias, além de lojas on line, os tão desejados vidrinhos de hipoalergênicos. E que mulher vaidosa não quer estar com as suas unhas lindamente bem cuidadas e coloridas?

Os produtos hipoalergênicos, indicados para as pessoas que possuem alergia aos esmaltes comuns, não contém algumas substâncias que oferecem maior risco de causar alergia, como o formaldeído, tipo de resina responsável pelo endurecimento e pela cobertura do esmalte; o tolueno, usado para dissolver a resina; e o dibutilftalato (DBP), que aumenta a durabilidade do produto. A cânfora, aditivo que dá resistência, também costuma ser retirado dos esmaltes classificados como hipoalergênicos. O único problema é que, embora os vidrinhos tenham se tornado mais acessíveis em termo de preço, ainda custam mais caro.

Na edição de julho da revista Claudia saiu uma reportável bem bacana sobre o assunto, tanto que estou compartilhando algumas informações aqui. Nessa reportagem, o químico João Hansen, presidente da Associação Brasileira de Cosmetologia, compartilha algumas informações importantes (vide abaixo):

Há risco de um produto hipoalergênico causar alergia?
"O termo indica apenas que é menor o risco de sensibilidade em pessoas propensas, mas não é garantia de que não irá provocar a reação.

Ele pode conter algumas substâncias prejudiciais?
Para ser registrado na ANVISA, o esmalte hipoalergênico deve ter passado por testes clínicos que comprovem a baixa probabilidade de irritação. Mas isso não significa que está livre dos quatro ativos, pois na maioria dos casos as empresas retiram apenas dois deles: o formaldeído e o tolueno.

Hipoalergênico e 3 Free ou 4 Free são a mesma coisa?
A indicação 3 ou 4 no rótulo significa que o esmalte não contém, respectivamente, três ou quatro das substâncias mais causadoras de alergias. Mas fique atenta pois esses produtos não passam necessariamente pela comprovação clínica que assegura menor potencial alergênico para hipoalergênicos.

Essas informações são super úteis não? Mas e como saber se você é ou não alérgico?

Em geral quem tem rinite, bronquite ou dermatite atópica está mais propensa a desenvolver alergia a esmalte, um problema que pode surgir independente da idade. Os sintomas são: coceira, vermelhidão nas pálpebras e pescoço, principalmente. Em alguns casos os sinais podem ser identificados próximos as cutículas, já que elas agem como proteção as unhas.


Para finalizar alguns produtos hipoalergênicos:


Nail Polish Remover Pads, Mavala - Preço médio R$ 47,00



Base Primer, Color Force, Impala - Preço médio R$ 3,70



Esmalte hipoalergênico Gabriela, Risque - Preço médio R$ 10,00


Como os esmaltes hipoalergênicos tendem a sair facilmente, confira ainda algumas dicas para evitar que isso aconteça:

1. Limpe de leve a ponta e debaixo das unhas após pintar
2. Passe uma camada de top coat no mesmo dia em que fizer a mão e dois dias depois. O produto prolonga o brilho e a durabilidade.
3. Prefira não polir as unhas antes de pintá-la, pois a superfície lisa dificulta a aderência do esmalte.
4. Não tome banhos muito quentes, pois a alta temperatura amolece a unha e a cutícula, fazendo com que o esmalte descasque rápido.

Créditos: Fotos retiradas do google e texto adaptado da revista Cláudia, edição de julho/2014

Gostou das dicas? Espero que elas sejam úteis. Indica para suas amigas!



Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Google+

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre muito bem vindo!



Instagram

Arquivos

Dados do blog

Dias online
Postagens
comentários