10 alimentos fundamentais para o seu filho



Todos os dias os pais questionam-se se estarão a proporcionar aos filhos uma alimentação rica e variada. Indicamos uma lista com 10 alimentos fundamentais para o desenvolvimento harmonioso das crianças e, porque não, para tornar a família mais saudável.

Leite materno
Além de ser rico em nutrientes, entre eles o ácido docosehaxanoico (DHA) que é fundamental para o desenvolvimento cerebral e para a visão das crianças, é fonte de anticorpos, que desenvolvem o sistema imunológico infantil. Diversos estudos mostram que a amamentação exclusiva reduz o risco de obesidade e mantém o colesterol controlado na fase adulta.

Probióticos e prebióticos
Estes são produtos industrializados. O primeiro implica a adição de microrganismos vivos a um alimento, como o leite fermentado, que, quando ingerido, leva-os para o colo do intestino, favorecendo o seu funcionamento. Os prebióticos servem de alimentos para as bactérias, que fazem bem ao nosso organismo. São formulados com ingredientes de alguns vegetais. Ambos melhoram a absorção do cálcio, evitam a obstipação e a diarreia. Para saber quais são esses produtos, consulte as embalagens de iogurtes e leites fermentados.

Peixe
Este alimento é rico em ómega 3 e DHA, nutrientes responsáveis pelo desenvolvimento do sistema nervoso e da retina. Tanto as crianças quanto os adultos devem comer peixe pelo menos três vezes por semana. Prefira os peixes gordos, como a sardinha, o atum e o salmão. O baixo consumo de peixe parece estar associado a distúrbios do comportamento.

Cereais integrais e talos
Ambos contêm muita fibra alimentar. Os cereais, apesar de não terem uma função nutricional, evitam a obstipação. É vantajoso adicionar farinha de linhaça ou de aveia à preparação de alguns pratos e comprar pão integral. Já os talos das verduras, como os de alface e brócolos, ajudam a saciar a fome. O ideal é que seu filho coma um prato de salada antes das refeições principais. Verifique se come a quantidade certa de fibras para a idade dele: some 10 g mais a idade da criança. Por exemplo: 10 g + 5 anos: 15 g. Uma pera tem 5 g de fibras e uma chávena de chá de cenoura crua ralada tem 6 g.

Soja
Novas investigações mostram que o consumo de soja na infância reduz as probabilidades de aparecimento de cancro da mama. A produção em excesso de estrogênios (hormonas femininas) está associada a 60 por cento deste tipo de cancro. Uma substância chamada isoflavona, presente na soja, compete com esse excesso de estrogênio na entrada das células. A hormona, como não consegue entrar nas células, é excretada pela urina e, assim, o cancro poderá ser evitado. Basta comer uma fatia de queijo de soja (tofu), beber um copo de leite de soja ou ingerir duas colheres de soja diariamente.

Azeite
No molho de tomate ou na salada, o azeite tem o poder de reduzir o LDL, o «mau» colesterol. Mas não o aqueça demasiado, já que o azeite perde as suas características nutricionais a temperaturas elevadas. Pode ser usado, por exemplo, para finalizar alguns pratos.

Tomate
O licopeno é o pigmento que dá a cor avermelhada à fruta. Quanto mais vermelho for o tomate, maior é a quantia da substância. Além do benefício contra doenças cardiovasculares, reduz a incidência de cancro da próstata na fase adulta. Basta comer meio tomate todos os dias. Descobriu–se que, quando cozinhado, a substância é mais bem absorvida pelo organismo. Quem resiste a um molho bem feito?

Cebola e alho
Os antioxidantes presentes nestes alimentos agem neutralizando os radicais livres em excesso, formados a partir de células do nosso corpo, que em grande quantidade podem causar doenças como o cancro e o envelhecimento precoce.

Frutos vermelhos e cítricos
Compre amoras, framboesas e laranjas mais vezes. Os frutos cítricos reduzem o risco de cancro e os vermelhos ajudam a diminuir o LDL, o «mau» colesterol. Sirva ao seu filho três porções por dia, mas não aqueça os frutos, pois perdem parte das funções nutricionais e funcionais.

Ovo
A colina, um micronutriente presente no ovo, favorece a atividade cerebral e auxilia a concentração. A gema de ovo também é rica em DHA. Contudo, dê, no máximo, três unidades por semana porque a gema tem muito colesterol. Pode substituir os ovos por peixe, como a sardinha e a pescada, que também têm colina.


Fonte:


Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Google+

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre muito bem vindo!



Instagram

Arquivos

Dados do blog

Dias online
Postagens
comentários