Uma semana de Sonhos e Pesadelos


Se alguém me dissesse antes da Lara nascer que um filho "tomaria" tanto tempo eu não acreditaria. Afinal, os bebês não dormem o tempo todo e quando crescem não são tão independentes? Pois bem, a realidade não é bem essa. Mas, de qualquer forma, o simples fato de ter a Lara do meu lado compensa tudo.

Dos dez mandamentos da mamãe - que eu já postei aqui no blog - o que me pesa mais é o "Faraz sempre tudo correndo". É incrível como é verdade. Se saio sem a Lara, faço tudo corrento pra voltar logo. Se saio com ela, faço tudo correndo porque ela fica amolada. Portanto, a vida é mesmo uma correria e nessa dinâmica gostosa eu sigo fazendo meus malabarismos entre a vida de ser mãe, esposa, dona de casa e professora. Nessa semana teve de tudo - sonhos e pesadelos - e eu gostaria de compartilhar com vocês, que de certa forma, fazem parte da minha vida.

 Na segunda-feira (25) a Lara completou os seus primeiros seis meses de vida. Foram os seis meses mais bem vividos da minha vida. Acompanhar a evolução de um ser tão pequeno que nasce indefeso, e que aos poucos vai demonstrando a sua própria personalidade, é simplesmente mágico. Aos dois meses a Lara já virava de bruços. Aos três meses ela já rolava de um lado a outro na cama. Aos quatro meses já estava se sentando quase que 100% equilibrada. No quinto mês vieram os dois dentinhos e agora ela já está engatinhando. 

Na quarta-feira (27) foi o meu aniversário. Ao contrário de algumas pessoas que insistem em dizer que continuam com 24 anos mesmo depois de se passarem sete sob a alegação de que possuem a mesma idade, eu sou uma 34 assumida. Não tenho vergonha. Vivo a vida bem, sou feliz e isso me completa. O bom de se ter um filho após os trinta é justamente esse: o amadurecimento. Eu já fiz tudo que podia antes de engravidar, como curtir muito o meu marido e viajar. Também estudei e trabalhei muito e fiz o meu "pé de meia", o que me permite viver super bem e dar a Lara muito conforto (porque amor não se compra ou se vende). Agora é só curtir a família a três.

Até quinta-feira vive grandes sonhos. Os pesadelos mesmo começaram na sexta-feira (01), quando a Lara, do nada, apresentou um quadro febril e eu corri ao hospital - sou mãe e como tal prefiro errar pelo excesso de zelo do que pela falta dele. Como a "desgraça" sempre vem acompanhada, nesse mesmo dia o meu marido embarcou para Taiwan, em uma viagem de negócios. Desta forma, a primeira vez que a Lara teve um quadro febril que não a permitiu dormir a noite toda, ele não estava comigo. Durante a madrugada, a pequena chegou a 39º e chorava inconsolável. Eu, já desesperada depois de dar o remédio e um banho, chorava junto. Ainda bem que resolvi vir pra casa da minha mãe e ela me ajudou muito. No sábado liguei para a pediatra e lá estávamos nos de novo no hospital para exames que felizmente não apontaram nenhuma infecção. Provavelmente a causa do febre é o dente, pois dois novos já estão apontando.

A semana já acabou e uma nova já está começando. Ela não será uma das mais fáceis, porque meu marido volta só daqui há dez dias, mas tenho certeza que será melhor que a anterior. E vocês, querem compartilhar seus sonhos e pesadelos da semana? Deixem seus comentários!

Que todos nós possamos ter uma semana abençoada e repleta de coisas boas!

Beijos
 


Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Google+

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre muito bem vindo!



Instagram

Arquivos

Dados do blog

Dias online
Postagens
comentários