Dicas para quem planeja uma viagem internacional



Viajar é sempre muito bom. Tão bom quanto desfrutar de uma viagem tranquila é planejar para que ela seja o mais aproveitada possível. Mas isso nem sempre é uma tarefa fácil. Por isso vou deixar umas dicas valiosas para quem está planejando uma viagem para o exterior, principalmente agora que o câmbio está bem favorável.


Passaporte

O passaporte é o primeiro item com o qual você deve se preocupar. Você não precisará dele se for para países da america do sul, no entanto, para todos os outros é item obrigatório. Tirar um passaporte é fácil mas demora.Você precisa verificar todos os documentos necessário no site da Polícia Federal, preencher os formulários e agendar a entrevista, além de pagar as respectivas taxas. A lista de espera em alguns estados é de cerca de seis meses.

Se você já tem o passaporte deve verificar a data de vencimento, pois seis meses antes do passaporte vencer você não poderá deixar o país. O meu passaporte vence em dezembro e agendei a entrevista para renová-lo ainda em julho, mas a disponibilidade na Polícia Federal de Piracicaba era para outubro. Por isso, nada de comprar passagem aérea antes de verificar esse "pequeno" detalhe.


Visto de permanência

Muitos países exigem o visto de permanência - Canadá, Estados Unidos, Japão, China entre outros. Já para países com o qual o Brasil tem relações diplomáticas, como a Europa, o visto não é necessário. A burocracia para tirar o visto depende muito do país. Para o Canadá, por exemplo, deixar um despachante cuidar da documentação é o melhor caminho, pois não há necessidade de ir até o consulado. Já o visto para os Estados Unidos é complicado. Além da quantidade de documentação envolvida, você precisa ir à um consulado americano para fazer a entrevista e, assim, conseguir ou não o seu visto.

Vale lembrar que há vários tipos de visto: turismo, estudante, negócios etc. Se você tem um visto de estudante não pode entrar no país se a finalidade for negócios, pois a primeira pergunta que lhe farão para entrada no país é: qual o objetivo da viagem. Você pode até arriscar dizer uma coisa e fazer outra, mas se for pego será deportado e nunca mais poderá voltar ao país.

A validade do visto depende também do tipo, podendo variar de meses há alguns anos, ou mesmo para uma única entrada. Se o seu visto for vencer em menos de seis meses você também fica impossibilitado de viajar. O visto de permanência é de aproximadamente seis meses, ou seja, a partir de quando entra no país tem no máximo seis meses para retornar ao seu país de origem.


Seguro de vida

Muitos países exigem que ao viajar você tenha um seguro de vida internacional, para cobrir eventuais fatalidade. Aproveite para fazer um plano de saúde internacional para o período que estiver fora, para garantir um bom atendimento médico caso precise.


Hábitos e Cultura

Nunca faça uma viagem sem o guia da cidade para a qual está viajando. Procure saber sobre os hábitos e a cultura para não ter problemas. Procure se informar sobre as comidas típicas para não "passar fome". Faça uma pesquisa sobre os pontos turísticos para planejar o seu "tour" pela cidade. Tenha sempre na carteira o endereço e telefone do consulado brasileiro e, principalmente, não ande sem o passaporte, porque ele é o seu documento de identidade.


Avião

Você pode optar pela classe econômica e viajar como sardinha enlatada. Caso faça a opção pela classe executiva lembre-se que poderá pagar até cinco vezes mais caro do que a econômica. Já para voar de primeira classe o preço chega a ser até dez vezes o valor da classe econômica. 

Se optar pela classe econômica procure pelas saídas de emergência porque o espaço para as pernas é sempre maior. Faça a opção na compra da passagem ou no check in no aeroporto. Dê preferência pela janela e se pegar o corredor reze par ao voo não estar lotado e conseguir todas as poltronas para se deitar e dormir. Crianças de colo não pagam passagens e suas mães ocupam os primeiros lugares na aeronave, pois há o encaixe para colocar os bercinhos para quando elas dormirem. Por isso, se não gosta de crianças procure pelas últimas poltronas.

Lembrando que para se sentar na saída de emergência o inglês fluente é fundamental para dar instruções aos demais passageiros em caso de emergência. Aliás, o inglês básico é fundamental pois a maioria dos comissários de bordo não falam o nosso idioma.

Na classe executiva há muito mais espaço. A sua poltrana é mais larga e você pode transformá-la em cama. O travesseiro é um travesseiro e a manta uma manta. Além disso você ainda ganha uma necessaire com vários itens para garantir o conforto durante a viagem. Você também pode escolher o que quer comer e beber através do menu. Na primeira classe o assunto já é outro. Muito mais conforto e praticidade. Você pede o que quer comer ou beber.

Leve na mala de mão todos os itens mais caros porque a mala que você despacha pode extraviar ou ser aberta. E sim, eu já tive um relógio da guess roubado de dentro da minha mala despachada. Não se esqueça de uma boa blusa de frio, pois dentro do avião é muito gelado.


Compras

Não precisa levar muito dinheiro em espécie, pois todos os estabelecimentos aceitam cartão de crédito. No entanto, devido a desvalorização do real frente ao dólar, que aumentou consideravelmente as compras no exterior, o governo aumento a taxa para compra no cartão de crédito para 6%. Para não pagar essa taxa você pode optar por comprar um cartão com créditos em dinheiro em casas de câmbio no Brasil, e assim comprar a vontade. Lembrando que para compras até U$ 500,00 você não paga imposto. No entanto, para as compras excedentes você poderá pagar se for parado na alfândega. Por isso, não se esqueça de registrar as suas compras e pagar o imposto justo - se você compra um notebook de U$ 1.000 e não registra, quando é parado na alfândega eles procuram pelo preço do mesmo notebook aqui no Brasil e o imposto deixa de ser cobrado sobre os U$ 1.000. Não vacile!


E isso florzinhas!!!


bjussssss





Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Google+

4 comentários:

  1. Oi Nane!!!

    Trabalho com imigração e gostaria de acrescentar duas dicas às que vc já citou.

    1) A grosso modo, podemos dizer que o visto tem validade de uma semi-autorização de entrada. Digo isso pois é somente no momento que o estrangeiro apresenta-se a autoridade imigratória que esta, discricionariamente, irá então definir o tempo de permanência a qual poderá variar de caso a caso e que pode ser até negada. Sim, meninas. Um visto estampado no passaporte não é sinônimo de autorização de entrada. Mas nada de pânico... levem consigo documentos de forma a provar que possuem vínculos com o Brasil, que podem se manter e que possuem hospedagem no país o qual visitam e tudo estará bem.

    2) Lembrem-se de verificar a obrigatoriedade e/ou sugestão de vacinação para alguns países. Febre amarela é um exemplo clássico.

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  2. Acabei de me lembrar de mais 2 dicas: ;)

    3) Atentem-se para os locais onde serão feitas escalas. Alguns países exigem "visto de trânsito", o qual poderá em certos casos ser obtido no próprio aeroporto e outro casos, somente previamente no Consulado competente.

    4) Cuidado com as regras de bagagem! Tamanho e peso variam dependendo da cia aérea e dos locais em que haverá parada ou escala. Por isto sugiro checar esta informação por trecho com a agência de viagem ou cia aérea.

    É isso... se me lembrar de mais coisas, vou postando! ;)

    ResponderExcluir
  3. muitissimo bem lembrado amigo!!!

    vc pode ser sim deportado mesmo com visto e estar com a vacinação em ordem é fundamental

    meu marido vai agora para taiwan e teve que tomar a de febre amarela

    =D

    ResponderExcluir
  4. toda vez que o meu marido vai a Taiwan ele faz escala em Toquio e precisa do visto de permanencia. Normalmente eles concedem para 3 dias mas uma vez ele passou maus bocados pq estava tendo tufão em taiwan e ele ficou "preso" no Japão

    Se eu nao me engano para despachar do Brasil para qq lugar são 32 kg com limite de duas malas, mas se for ficar em algum pais e for viajar pra outro o peso muda também!

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre muito bem vindo!

Arquivos

Dados do blog

Dias online
Postagens
comentários