12 segredos para amenizar o inchaço na gravidez



Você já comprou as roupas de tamanho gestante, está de olho na balança para não engordar mais que o esperado e redobrando os cuidados com os cabelos e com a pele, mas não imaginava que a gravidez traria também mais uma mudança: o inchaço. Ele acontece no corpo todo, mas você mal consegue acreditar no tamanho que seus pés estão e já começa a ficar preocupada pois eles estão gordinhos demais. Calma, mamãe! Isso é normal.

O inchaço, chamado pelos médicos de edema, acontece porque, na gravidez, seu corpo retém mais líquido para manter uma temperatura constante e para expandir os tecidos do organismo. Com o crescimento do bebê dentro da barriga, preocupação com o enxoval de bebê, o útero vai pressionando as veias da região pélvica, principalmente uma, a veia cava, que fica do lado direito do corpo e recebe o sangue que vem das pernas. Por causa da pressão, a circulação do sangue na região fica mais lenta, fazendo com que ele se acumule. Como o sangue da grávida também é mais diluído, a água que o corpo não consegue absorver acaba descendo para as extremidades devido à gravidade, principalmente para os pés e tornozelos, por meio dos vasinhos capilares. O acúmulo de líquido colabora para o surgimento do inchaço. Além disso, o aumento da produção de hormônios como a progesterona e a aldosterona também contribui com o edema.

Isso tudo acontece com a maioria das grávidas, principalmente a partir segundo trimestre da gestação. Pela manhã, ele é menor, pois você passou a noite dormindo na posição horizontal e a pressão na região pélvica diminui, mas, quando o a noite chega, o inchaço pode ter aumentado bastante, ainda mais se você passou o dia todo de pé. 

Pés inchados, é preciso prestar atenção. Entretanto, se o inchaço aparecer de forma repentina, nos pés ou no rosto, pode ser sinal de pré-eclâmpsia, uma hipertensão arterial grave que pode colocar você mamãe e seu filho em risco. Junto com o inchaço, acontece também o aumento de peso rápido em pouco tempo, e a eliminação de proteínas na urina. Para se prevenir, só mesmo indo ao médico e realizando o pré-natal de forma correta. 

Agora, se está tudo certo com você e seu bebê e o inchaço for um problema no seu dia-a-dia, algumas dicas podem te ajudar a passar por essa fase com o mínimo de incômodo possível: 

Beba bastante água
Até mais do que os 2 litros habituais, pois isso ajuda o funcionamento dos rins, que filtram e depois eliminam a água do corpo. 

Nada de alimentos industrializados
Os alimentos industrializados costumam ter sódio em excesso, que ajudam a reter líquido. Por isso, fique longe de salgadinhos, comida congelada, frituras e embutidos, como o salame. Depois da gravidez, sempre com moderação, você vai poder comer tudo isso de novo. 

Evite passar muito tempo em pé
Graças à ação da gravidade, as extremidades sofrem mais com o inchaço.

Exija seus direitos
No transporte público, é comum as pessoas ocuparem os assentos preferenciais. Nas filas, alguns fingem que nem estão te vendo. Isso não pode acontecer! Você deve exigir seus direitos, pois eles foram pensados para que você, grávida, não corra nenhum tipo de risco durante a gestação. 

Fique com os pés elevados sempre que possível
Aqui, valem truques simples para mantê-los na posição horizontal: colocar um banquinho ou empilhar revistas embaixo da mesa do trabalho e deixar os pés em cima do sofá quando estiver em casa. 

Ande
Se precisar ficar muito tempo em pé, é bom dar uma caminhada de vez em quando. O mesmo vale se tiver que passar longas horas sentadas. 

Faça exercícios leves
Desde que liberados pelos médicos e com orientação de um profissional, as grávidas também podem fazer atividade física. Caminhada, natação e bike são ótimas opções para ajudar com o inchaço. 

Use meias de compressão
Se o médico permitir e se você não se sentir desconfortável com elas, as meias de compressão evitam o acúmulo de líquido e também o surgimento de varizes. É bom colocá-las logo pela manhã, assim você não dá chance para que o inchaço aconteça ao longo do dia.

Invista na drenagem linfática
A massagem de drenagem linfática é recomendável durante a gravidez, pois reduz a retenção de líquidos. Se puder, vale a pena procure um profissional. 

Não se descuide
Gravidez não é período para baixa alto estima. Por isso, mesmo com os pés inchados, continue frequentando a manicure e a podóloga para deixa as unhas maravilhosas e os pés macios. Redobre o cuidado para equipamentos higienizados! 

Deixe o salto alto de lado
Na gravidez, por conta de dores nas costas e da retenção de líquidos, a melhor opção é usar sapatos de salto baixo de até 3 centímetros. Pode ser que você precise comprar ou pedir emprestado sapatos com numeração maior que a sua. 

O verão contribui com o inchaço
O calor tende a ser outro fator que faz com que os pés fiquem inchados. Por isso, grávidas que chegam ao final da gestação neste período podem ficar mais inchadas que em outras épocas mais amenas do ano. 

E depois?
Quando seu bebê finalmente nascer, você não precisa se preocupar com o tamanho dos seus pés. É comum que eles retornem ao tamanho de sempre após alguns dias do parto ou então até um ano depois. Por isso, nada de jogar fora os sapatos antigos. 

Seguindo estas dicas, depois que o pequeno estiver no seu colo, você nem vai se lembrar que seus pés já foram tão gordinhos assim!
Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Google+

4 comentários:

  1. Sempre com ótimas dicas :)
    Beijokas da Camila e Carol
    já tem novidade no blog

    Vamos Papear 

    ResponderExcluir
  2. Ótimas dicas pras futuras mamães!

    beijinhos ;*
    http://noostillo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre muito bem vindo!



Instagram

Arquivos

Dados do blog

Dias online
Postagens
comentários