Dicas para se prevenir contra o mosquito Aedes Aegypti


Analisando o atual cenário da saúde brasileira, considero que corri um grande risco na minha segunda gestação. Com apenas 10 semanas eu fui picada pelo Aedes Aegypti e contrai dengue. Se eu tivesse sido infectada pelo Zika vírus, hoje eu estaria fazendo parte de uma triste estatística: a de uma mãe que deu a luz a um bebê com microcefalia.

Muito se fala desse mosquito, que ao que tudo indica, está vencendo a guerra contra o homem. O que mais me deixa perplexa é que nós humanos, que somos racionais e por isso superiores a todos os outros, somos capazes de desenvolver armas nucleares mas não de cuidar do próprio quintal. Isso mesmo, se esse mal virou uma epidemia, a culpa não é só do governo, é nossa também. Assim como os efeitos devastadores que esse mosquito tão pequeno pode causar!

A ideia hoje é compartilhar com vocês leitoras, que são mães ou que estão a espera de um bebê, dicas para se prevenir e prevenir a família desse mal. São poucas as opções disponíveis mas vale tudo quando a guerra contra o Zika vírus, a dengue e a dengue chikungunya, ainda mais agora que estamos na época de chuva e a probabilidade da reprodução é ainda maior. 


Tela Mosqueteiro
Produzida com fibra de vidro recoberta com PVC, a Tela Mosquiteira Papaiz é resistente, segura e forma uma barreira definitiva contra os insetos. Além de proteger a casa de forma discreta, sem comprometer o visual das portas e janelas e sem impedir a passagem do ar e do sol, é inofensiva às pessoas, pois não propaga fogo, não forma mofo e não é tóxica, sendo também de fácil limpeza.

São vários modelos e preços. O modelo especial para portas é a Tela de Giro Smart, com sistema de fechamento automático por dobradiça com mola que mantém a porta sempre fechada e a casa protegida. Para as janelas há quatro opções de modelos: a Tela de Enrolar é embutida, discreta e de fácil instalação e manuseio; a Tela de Sobrepor possui design neutro e é própria para janelas sem necessidade de constante abertura e fechamento; a Tela de Correr é prática, se integra ao ambiente e desliza suavemente sobre trilhos. Esse da foto é o modelo de enrolar Smart, com preço médio de R$ 650,00. 

Todos os modelos de Tela Mosquiteira Papaiz contam com quatro cores de acabamento - bronze, prata, preto e branco – e são ideais para residências, escolas, restaurantes, indústrias e hospitais.


Mosqueteiro
Se a intenção é proteger o seu bebê, não pense duas vezes! A melhor opção ainda é o tradicional mosqueteiro. Além da opção para berço, hoje vocês encontram opções também para carrinho e de várias marcas e preços.

O mosqueteiro é recomendado principalmente para crianças até 6 meses, porque elas ainda não podem usar repelentes. E uma coisa eu posso afirmar, se para um adulto é super complicado contrair dengue, imagine só para uma criança. Então não dá pra arriscar!





Repelentes:
Os repelentes são os mais indicados para crianças a partir de 6 meses e adultos, incluindo gestantes. Para usar dentro de casa ou ao sair, o mais importante é fica atento a algumas recomendações de uso, assim como as orientações dos fabricantes.

O mosquito é atraído pelos odores transmitidos pelo corpo humano na transpiração e nos adultos costumam picar na região das pernas. Nas crianças as picadas são mais comuns nos braços e rosto. Os repelentes são eficazes porque agem formando uma espécie de nuvem de substâncias não tóxicas ao redor da pele e quando o inseto se aproxima suas antenas são impregnadas por essas moléculas, entupindo seus microscópicos poros e impedindo que ele perceba os odores.

As gestantes só podem fazer uso de repelentes que possuem em seu principio ativo a Icaridinha, como o Exposis que é importado e tem efeito por 10h na pele, o DEET adulto (15%) como o OFF e o Repelex com efeito de até 6h e ou o IR 3535 da J&J com efeito até 2h. Lembrando que para bebês acima de 6 meses o recomendado é o J&J. Por isso, de olho nas indicações dos produtos! Alguns produtos disponibilizam a versão em spray, loção ou gel.

Outras dicas são super importantes no uso do repelente:
* Aplique na parte exposta ou por cima das roupas (nunca por baixo).
* Não aplique o produto próximo ao nariz, boca e olhos.
* O repelente deve ser o último produto a ser aplicado, portanto se for usar protetor solar ou hidratante, aplique o repelente depois.
* Observar no rótulo do produto a quantidade máxima de aplicação diária.

Existem formulações específicas para as crianças, porém, devido ao perfil de alta segurança quanto à toxicidade, o IR3535 é o único indicado para o uso a partir de 6 meses, tendo a mesma eficácia em pessoas de todas as idades, inclusive gestantes. É importante também verificar se o produto não causa alergia. Vale a pena também usar roupas que cubram o corpo como calça. E por que não tentar uma receita caseira? Tudo que preserve a saúde e que possa nos livrar desse mal é sempre bem vindo e deve ser compartilhado.

Como o repelente tem um tempo de atuação relativamente curto, fica inviável usar antes de dormir. Para quem deseja uma noite tranquila sem o mosqueteiro ou a tela mosqueiro, a dica é usar os aparelhos contra mosquitos que sejam indicado para combater o Aedes Aegypti, tanto na versão líquida quanta na versão em pastilhas.

Observe sempre qual a recomendação da idade e do uso pelo fabricante do produto. Especialistas alertam que o uso acima da quantidade indicada pode ser tóxico e fazer mal a saúde, portanto, não reaplique o produto a cada instante. Aproveite para fazer uma mega limpeza no seu quintal, esvaziando tudo que possa vir a ser um local de reprodução do mosquito.

Todos juntos contra o Aedes Aegypti.


Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Google+

Um comentário:

  1. Realmente muito triste isso viu? Eu contrai dengue e zika também, mas a zika só me deixou com as manchas... :((
    Bjaaao
    http://www.obaesmaltes.com.br/

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre muito bem vindo!



Instagram

Arquivos

Dados do blog

Dias online
Postagens
comentários