Alerta aos pais: berço portátil Nanna da Burigotto pode oferecer risco de asfixia às crianças!


Atenção mamães e papais. Recebi da assessoria de imprensa uma nota super importante, alertando os pais sobre o risco que o berço portátil Nanna da Burigotto oferece aos pequenos. Abaixo o texto recebido, na íntegra.



O Inmetro suspendeu o registro e as vendas do berço-portátil Nanna, da Burigotto, por oferecer risco de asfixia às crianças. O instituto realizou estudos de segurança e orienta os pais que o modelo deixe de ser utilizado imediatamente.
 
Para comentar as implicações e os direitos do consumidor para o caso, o especialista Vinícius Zwarg, sócio do escritório Emerenciano, Baggio Associados, está disponível para entrevistas. Alguns esclarecimentos importantes:

O que é considerado defeito pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC)?
O defeito se dá pelo simples motivo de colocar o consumidor em risco. O Código de Defesa do Consumidor busca a prevenção dos riscos.

Quais medidas devem ser tomadas se o consumidor possuir o berço-portátil Nanna?
Os consumidores devem procurar a fabricante buscando um posicionamento sobre a decisão da suspensão de certificação do Inmetro.  Não necessariamente o posicionamento do Inmetro pode ser o definitivo. Houve situações em que as empresas solicitaram novos testes e o produto teve sua comercialização liberada.

Pode ser trocado por outro?  
Essa não é uma discussão muito simples. O primeiro ponto que deve ser apurado é se o produto realmente coloca em risco a segurança da criança. Se a possibilidade existe, o produto é então considerado defeituoso, permitindo que ocorra a reparação, uma vez que não pode ficar no mercado desta maneira. A empresa poderá fazer isso por meio de um recall, a respeito do que ocorre com as montadoras.

O dinheiro deverá ser devolvido?
Como o produto teve seu registro suspenso, parece provável a restituição do valor.

Como a empresa procede neste caso?
A empresa terá que demonstrar que o defeito não existe. Se houver risco, não pode ficar no mercado de consumo. A empresa tem direito de conhecer os métodos utilizados pelo Inmetro para a suspensão do registro.

Muitos pais estão preocupados...
Desespero nunca é bom, e tudo vai depender do risco que o produto causa para o mercado. É preocupante que um órgão de metrologia e qualidade tenha apontado isso, mas também não quer dizer que seja a posição final.

Caso o consumidor venha a se acidentar, de quem é a responsabilidade?
No caso do berço-portátil a responsabilidade é do fabricante, mas pode ser imputado a todos da cadeia. 


Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Google+

4 comentários:

  1. Vi essa notícia na globo.com e fiquei super assustada. Um perigo né?
    Um beijo!

    Dicas para Todas

    ResponderExcluir
  2. É Temos que ter muito cuidado com esse tipo de berço que pode ser Fatal!
    Beijos
    Blog:http://michelimartins2929.blogspot.com.br/search/label/Acess%C3%B3rios
    Canal:https://www.youtube.com/channel/UCB2EWS6UiPPpPa3TJKfhp_g
    Fan page:https://www.facebook.com/bloghairmakeup

    INSTAGRAM: @hairemakeupblog

    ResponderExcluir
  3. Nossa que perigo, e na questão do reembolso sempre respostas muito vagas.

    Já retribui o carinho lindona.

    Beijos
    www.amorascomclasse.com

    ResponderExcluir
  4. ótimo post informativo.... muitas vezes se compra pela beleza, sem pensar nos riscos que se está correndo....
    bjs

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre muito bem vindo!



Instagram

Arquivos

Dados do blog

Dias online
Postagens
comentários