Clínica Tatiana Rysovas apresenta tendências em saúde para mães blogueiras

Estudos e melhores técnicas unem-se a um atendimento especial para uma clínica referência em saúde
A Dra. Tatiana Rysovas, dentista, começou a atuar no Panamby, na Rua Deputado João Sussumu Hirata, há 5 anos. De lá para cá foi notando uma necessidade: oferecer mais serviços em sua clínica, não só para atender melhor seu principal público, as crianças, como para oferecer um pacote completo de saúde para mães e pais. A Clínica, hoje, acabou tornando-se um espaço para a família.

“Não existe nada melhor do que receber pais em nossos consultórios, que vieram checar porque seus filhos gostam tanto de vir aqui”, comenta a Dra. O diferencial está em como os pacientes são tratados, uma mistura do que há de melhor em tecnologia e produtos com simpatia e atenção que todas as faixas etárias fazem questão de receber.

Quando a criança chega na clínica, é rapidamente acolhida pela equipe, que a distrai com brincadeiras e muita atenção, independente da idade. Todos os membros da clínica têm em comum o bom humor e a paixão pelo que estão fazendo e isso transparece na alegria com que seus pacientes chegam ao local. Basta dar uma olhadinha no Instagram da clínica para conferir: http://instagram.com/clinicatatianarysovas

O espaço conta hoje, além da equipe de dentistas, ortodontistas e odontopediatras, com psicóloga, fonoaudióloga e nutricionista – e outras novidades ainda estão por vir. Na última terça-feira, a equipe reuniu blogueiras mães para falar sobre isso e oferece, agora, um canal aberto de comunicação com este público e seus leitores por meio do novo site e blog: http://tatianarysovas.com.br


A fala e o desenvolvimento infantil - fonoaudiologia

A Dra. Eliane Martins Paes Barreto, mestre em fonoaudiologia, foi um dos pontos altos do bate-papo. Além de tirar as dúvidas comuns das mamães, ela deu um panorama diferente sobre o desenvolvimento da fala dos pequenos.

Ela destacou que antes de começar a falar e entender, a criança “lê o mundo” e que as mães devem deixa-los livres para isso. Comentou sobre o excesso de estímulos com um exemplo: “Uma criança que tem um berço cheio de brinquedos não necessariamente terá um desenvolvimento mais rápido. O que importa não é a quantidade de estímulos, mas a qualidade destes”.

Eliane também ressaltou a importância da observação da mãe como fator primordial para o crescimento saudável de seus filhos. Ao invés de se basear nos parâmetros impostos pela internet e pelas escolas, cada mãe deve analisar o comportamento de seus pequenos para saber como anda seu desenvolvimento.

A Dra. ainda ressaltou a melhor receita para que uma criança desenvolva sua fala corretamente: a convivência familiar. Ela mencionou a importância do olho no olho, do toque, das refeições à mesa, dos momentos em família e longe da tecnologia a que hoje as crianças estão altamente expostas. Ela não vê esses avanços como prejudiciais, desde que eles não atrapalhem a convivência social das crianças.

Por fim, ressaltou o período de dois aos quatro anos, quando a criança começa a hesitar antes de falar. Além de acalmar as mães, dizendo que este é um processo comum e que não significa que sua criança será “gaga” ou tem algum problema, ela as alertou sobre uma prática muito comum e que prejudica esta fase: “Evite ao máximo pedir pra que a criança se acalme ou respire e evite falar por ela, pois isso bloqueia seu raciocínio e espontaneidade. Deixe que eles completem sua fala, sem interrupções”, completou.

A fonoaudióloga esclareceu que não é obrigatório que as crianças falem perfeitamente todas as palavras até os quatro anos de idade. Ė importante que elas compreendam o que é dito e que se façam compreender. A correção nunca deve ser feita através de repreensão, mas sim, da exposição a um padrão correto de fala.


Cardápio detox – nutricionista

A Dra. Giovanna Arcuri, responsável pelo cardápio do dia, salada de quinua, sucos verdes e funcionais e brigadeiro sem lactose, falou às mães sobre os novos conceitos da nutrição.

Ela expos como hoje a nutrição se tornou uma prática divertida e interessante e se desenvolveu a ponto de tornar-se preventiva, visto que no início de sua carreira, a nutrição era vista somente como necessária em hospitais. “Hoje todos buscam uma maior qualidade de vida e, com isso, nossas possibilidades em nutrição são infinitas”, disse.

Giovanna trabalha atualmente na clínica com foco em desintoxicação e dieta lacto-vegetariana, que exclui alimentos alergênicos como glúten e leite para uma melhora global da saúde dos pacientes, com uma desintoxicação rápida e eficiente do corpo.

A Dra. ressaltou a necessidade de incluir sempre variedade e cor nos pratos dos adultos e crianças, como atrativo e forma de garantir a porção correta de nutrientes, e também tirou as dúvidas das mães quanto à inclusão de saladas e alimentos integrais para as crianças. “O exemplo continua sendo a melhor forma de atuar na alimentação dos pequenos. Além disso, é preciso expor os alimentos saudáveis frequentemente. Não devemos desistir de determinados pratos porque as crianças não gostam, mesmo porque a questão de gosto é relativa”, completou. Ela diz isso com base em estudos que dizem que tanto crianças quanto adultos começam a gostar de um alimento após terem comido de seis a 15 vezes. Ou seja, tudo é uma questão de hábito.

Tanto a Dra. Giovanna quanto a Dra. Eliane e a Dra. Tatiana abordaram a importância da observação da criança como um todo já que, por exemplo, a dificuldade de engolir alimentos em pedaços pode estar atribuída a fatores odontológicos, fonoaudiológicos ou ser somente uma questão de gosto. Pode ser também uma falta de oferta por parte dos pais ou da escola, já que eles aceitam melhor a comida pastosa. Nesse caso, ela ressalta que é preciso insistir, pois mastigar contribui para o desenvolvimento do rosto da criança e é necessário. Assim como não podemos falar por elas, não podemos mastigar por elas também.


O futuro das crianças - psicologia

Já a Dra. Fabienne Santos, psicóloga da clínica, graduada e mestre pela PUC-SP, abordou o futuro dos pequenos com base em seu conhecimento dos comportamentais que sendo apresentados hoje pelas crianças. O que antes era discutido com 12, 14 anos, hoje chega ao consultório trazido por crianças de 8, 10 anos.

O que a Dra. recomenda é que os pais posicionem-se como mães e pais, não como amigos de seus filhos. “A ideia é que eles não sejam amigos, como os amigos dos filhos, mas que esteja instalada uma situação onde os filhos possam conversar e falar sobre seus problemas como medos, aflições e dificuldades.”, diz.

Além disso foi abordada a questão de como os profissionais e pais têm escolhido resolver um problema de maneira mais rápida, como dando medicamentos. Fabienne completa: “De fato, o problema é amenizado , mas os resultados não são tão duradouros podendo ter efeitos colaterais prejudiciais. A terapia comportamental leva mais tempo, mas tem o compromisso de resolver a queixa de forma controlada e duradoura."

Nesse panorama ela abordou também a punição como uma estratégia incorreta de educação, já que ela funciona somente a curto prazo. A criança irá parar de fazer aquilo, mas vai se comportar de outra forma inadequada. É importante que os pais expliquem para eles porquê estão chamando sua atenção. E se isso não for diminuindo de frequência, a situação deve ser detalhadamente analisada junto ao terapeuta de modo a intervir de maneira correta e diretiva para se extinguir o comportamento da queixa.


Sorriso estético – dentística estética e ortodontia

Ao final do evento o Dr. Bruno Barbosa falou sobre o papel da odontologia estética. Ele explicou que cada sorriso expõe uma personalidade e que, por meio dele, é possível mudar o comportamento e a forma como as pessoas são vistas. Hoje, o visagismo, técnica usada pelos cabeleireiros para criar cortes que combinem com o rosto e “presença” dos clientes, também é utilizado para estética dentística.

Ele exemplificou: “Eu tinha um paciente, que não tinha um dos dentes frontais e, com isso, se tornou uma criança tímida e insegura. Há pouco tempo o encontrei na padaria do bairro e não o reconheci. Um novo sorriso tem o poder de transformar a personalidade da pessoa”.

O Dr. comentou também sobre como as celebridades hoje se beneficiam da estética e afirmou que provavelmente 90% do que vemos hoje na TV é resultado de intervenções como implantes, branqueamento, aplicação de facetas e lentes de contato nos dentes. Ou seja, a tecnologia está disponível para que todos possam se beneficiar de um sorriso perfeito e, mais que isso, que combine com sua personalidade ou com aquilo que quer passar a quem o vê.

Nessa mesma linha atua a equipe de ortodontistas que é responsável pela maioria dos sorrisos alinhados dos pequenos pacientes da clínica. Atuamos não só na estética como um fator muito relevante para o desenvolvimento da autoestima das crianças, mas também na ortodontia como ferramenta para corrigir problemas que podem afetar não só a aparência, mas a mastigação e o desenvolvimento da criança como um todo. “Um sorriso bonito não significa somente beleza, significa uma boa saúde e a autoestima recuperada. Talvez por isso e pela atenção que damos aos nossos pacientes, tenhamos tantos bons retornos vindo deles”, afirma.

Confiram algumas fotos do Evento "Saúde em Foco"





 





Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Google+

3 comentários:

  1. gostei bastante do post,as pessoas tinham mania de dizer q meu filho era fanho q eu deveria levar ele ao fonaudiologo,comecei a me preocupar,mas hoje em dia ele fala normalmente.Achei interessante a fase dos 4 anos,nao significa q a criança vai ser gaga,era o caso dele nao significa q ele ia ser fanho.Bjo!
    www.mulherunika.com

    ResponderExcluir
  2. Nane!
    Muito bom poder contar com uma equipe multidisciplinar tudo em um único espaço, dá segurança e confiabilidade.

    Agradeço a visita feita ao blog, obrigada!
    Bom final de semana!
    cheirinhos
    Rudy
    Blog Alegria de Viver e Amar o que é Bom!
    " Dificil não é lutar por aquilo que se quer, e sim desistir daquilo que se mais ama.
    Eu desisti. Mas não pense que foi por não ter coragem de lutar, e sim por não ter mais condições de sofrer.”(Bob Marley)

    ResponderExcluir
  3. Bem mais interessante quando se pode oferecer serviços para toda família em um só lugar, facilita, principalmente quando se trata de mãe e filho.
    Bom domingão!
    Bjús, Cih
    http://quadrofeminino.com/ada-tina-bio-idb-antirrugas-e-clareador/

    ResponderExcluir

Seu comentário é sempre muito bem vindo!



Instagram

Arquivos

Dados do blog

Dias online
Postagens
comentários