Pesquisa aponta: Brincar ao ar livre está em declínio!



Um estudo global lançado no Brasil demonstra que a quantidade de tempo que as crianças passam brincando livremente está em declínio, e que atualmente a maioria delas passa menos tempo ao ar livre que um presidiário[1]. Em média, as crianças passam, por dia, uma hora ou menos ao ar livre.


A pesquisa “Valor do Brincar Livre” realizada por OMO, da Unilever, como parte da plataforma de causa da marca “Se Sujar Faz Bem”, entrevistou 12.000 pais ao redor do mundo e constatou que dois terços deles (64%) acreditam que seus filhos não têm as mesmas oportunidades de brincar que eles tiveram na infância.


Sir Ken Robinson, especialista em educação, criatividade e desenvolvimento humano e presidente do Conselho Consultivo de OMO para o Desenvolvimento da Criança, comenta: “Pesquisas acadêmicas mostram que brincar ativamente é a forma primária e natural pela qual as crianças aprendem. É essencial para o crescimento saudável. Porém, muitas vezes o ‘brincar’ é negligenciado, como uma atividade sem importância, sem qualquer finalidade. Consequentemente, há uma crescente e alarmante tendência que aponta para a redução do brincar livre nos hábitos das crianças ".


Embora especialistas concordem que há benefícios associados ao uso de tecnologia pelas crianças, o tempo “diante da tela” é percebido como uma barreira quando se trata de estimular o livre brincar. Entre os pais brasileiros, 85% admitem que seus filhos muitas vezes não querem brincar sem o uso de tecnologia.


Sir Ken continua: “Há um preocupante desequilíbrio surgindo no brincar. As telas podem ser uma importante fonte de educação e entretenimento, mas a criança precisa brincar de diversas formas para exercitar plenamente a mente e o corpo e para, a partir dele, aprender sobre o mundo à sua volta. Permita que as crianças brinquem de forma segura, mas livremente, usando estruturas simples, e você ficará surpreso com a capacidade que elas têm de empreender, imaginar e criar. Temos que garantir um espaço para o brincar livre na vida de nossas crianças, para enriquecer seu desenvolvimento agora e ajudá-las a se tornarem adultos bem equilibrados, prósperos e felizes”.


No Brasil, OMO também conta com a colaboração de consultores e especialistas locais. Priscila Cruz, do Movimento Todos pela Educação, e Vital Didonet, pedagogo e especialista em políticas públicas para a primeira infância.


Para chamar a atenção para o déficit do brincar livre, OMO criou o instigante filme “Libertem as Crianças”, que ilustra nitidamente este desequilíbrio. O filme foi rodado em uma prisão de segurança máxima nos EUA, e mostra presidiários falando sobre o que o tempo ao ar livre significa para eles. O intuito foi trazer os dados da pesquisa “Valor do Brincar Livre” para a realidade, por meio de uma comparação metafórica que provocasse uma reflexão sobre a importância do brincar livre.


#LivreParaDescobrir


É por isso que OMO lançou no Brasil, dentro da sua plataforma de causa “Se Sujar Faz Bem”, o movimento #LivreParaDescobrir: um compromisso da marca com o reequilíbrio nos hábitos das crianças. Em parceria com pais, educadores e especialistas em desenvolvimento infantil, a marca está investigando e disseminando as melhores maneiras de estimular as crianças a brincar, explorar e se sujar todos os dias, para que possam descobrir, aprender e se desenvolver em todo o seu potencial. Para transmitir essa mensagem, lança também um filme Manifesto para inspirar os pais.


Para dar suporte aos pais para que seus filhos brinquem mais, OMO irá intensificar ações e o compartilhamento de conteúdos para encontrar e disseminar atividades e lugares acessíveis e divertidos para sair e brincar, por meio da plataformawww.SeSujarFazBem.com.br, que é uma central de conteúdos sobre a importância do brincar e reúne as informações para que todos possam acompanhar as principais ações do movimento #LivreParaDescobrir.


Junte-se ao movimento #LivreParaDescobrir. Visitewww.SeSujarFazBem.com.br, encontre dicas para “libertar” suas crianças e ideias de atividades baseadas no aprendizado pela brincadeira.

1. A Comissão de Direitos Humanos da ONU determina que presidiários devem ter um mínimo de 60 minutos de banho de sol por dia. http://www.ohchr.org/EN/ProfessionalInterest/Pages/TreatmentOfPrisoners.aspx


Comente com sua conta Blogger
Comente com sua conta Google+

0 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é sempre muito bem vindo!

Google+ Followers

Arquivos

Dados do blog

Dias online
Postagens
comentários